Escândalo do Doping

Yulia Efimova e outros seis nadadores russos são vetados nas Olimpíadas

FINA publica a lista de atletas que não cumprem as exigências Comitê Olímpico sobre doping

Yulia Efimova após ganhar a prova dos 100 m costas no Mundial de Kazan, em 2015.
Yulia Efimova após ganhar a prova dos 100 m costas no Mundial de Kazan, em 2015.

A Federação Internacional de Natação (FINA) anunciou nesta segunda-feira que a melhor nadadora russa, Yulia Efimova, e seis dos seus companheiros de equipe não poderão participar das Olimpíadas do Rio por descumprirem as exigências impostas pelo Comitê Olímpico Internacional para questões de doping, a condição para que a Rússia possa competir nos Jogos.

Na lista publicada pela FINA estão Nikita Lobintsev, Vladimir Morozov (que foram bronze com no revezamento 4x100 m livres em Londres 2012) e Daria Ustinova, cujos nomes aparecem no Relatório McLaren, que constatou a existência de um sistema de ocultação do doping patrocinado pelo Estado russo. Os outros quatro nadadores que não passaram no filtro são Efimova, campeã mundial dos 100 m costas (que já havia cumprido suspensão por doping e deu positivo em um exame para a substância meldonium), Mikhail Dovgalyuk, Natalia Lovtcova e Anastasia Krapivina (águas abertas).

Mais informações

Ao adotar a decisão, a FINA levou em conta três premissas. Em primeiro lugar, que o nome do atleta não aparecesse no Relatório McLaren. Segundo, que sua inscrição fosse condicionada à aprovação em um controle antidoping fiscalizado pela própria Federação Internacional de Natação e que não tenha sido analisado na Rússia. E, por último, que o atleta não tivesse sofrido sanções prévias do Comitê Olímpico Russo.

A FINA, que no comunicado afirma não ter indícios de envolvimento com doping das equipes russas de nado sincronizado, salto de trampolim e polo aquático, anunciou também uma nova medida: voltará a analisar as amostras colhidas dos nadadores russos que participaram do Mundial de Natação de Kazan (Rússia) em 2015, para garantir que apenas os competidores limpos estejam nos Jogos Olímpicos do Rio, que começam no próximo dia 5.

Os sete nadadores anunciados hoje se unem a 68 atletas russos que a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) proibiu de competirem no Rio e que não conseguiram convencer o Tribunal de Arbitragem Esportiva (TAS) a revogar a decisão. A Federação de Tênis, por sua parte, anunciou que os oito tenistas russos classificados foram submetidos a um rigoroso controle antidoping que os habilita a disputarem os torneios no Rio. A organização do tiro com arco deu seu aval para que três arqueiras classificadas viagem ao Brasil, e espera-se que o mesmo ocorra na ginástica, cuja federação disse ter a intenção de realizar as comprovações rapidamente. As equipes russas masculina e feminina de ginástica artística embarcaram no domingo para o Rio.