hollywood

A extravagante vida de Nicolas Cage em 16 excêntricos episódios

Ele enfrentou o Governo da Mongólia, e dois de seus casamentos duraram menos de um ano O ator se nega a tomar remédios e já tornou-se um gênero em si mesmo

Qual será a próxima excentricidade de Nicolas Cage?
Qual será a próxima excentricidade de Nicolas Cage?

Mais informações

Nicolas Cage e sua vida estrambólica pedem aos gritos um reality show. O ator, apelidado de “o James Stewart marciano” – e que segundo o crítico Roger Ebert teria duas únicas velocidades, intensa e mais intensa –, se tornou um gênero em si mesmo, interpretando filmes rotineiros tão de série B que só estreiam nos canais norte-americanos por cabo. Tem um Oscar, sim (por Despedida em Las Vegas, 1995) e atuações memoráveis (sobretudo em Arizona Nunca Mais, 1987, e Adaptação, 2002), mas uma vida cheia de paranoias e más decisões o levou a se transformar em um personagem do qual todo mundo está esperando a próxima excentricidade.

Cage se casou três vezes (dois desses matrimônios duraram menos de um ano) e tem dois filhos, Weston (25 anos, de uma relação com Christina Fulton, com quem não chegou a se casar) e Kal-El (11 anos, com a atual esposa, Alice Kim, com a qual anda ultimamente nos tribunais). Certamente Nicolas Kim Coppola (Califórnia, 52 anos), seu nome verdadeiro, é o astro mais peculiar de sua geração. Estes são apenas alguns de seus intrincados episódios...

1. Foi à falência e teve de vender tudo

Em 2009, uma investigação fiscal revelou que Nicolas Cage devia o equivalente a 8,45 milhões de dólares (28,9 milhões de reais) ao Tesouro dos Estados Unidos. Durante os anos posteriores continuou acumulando faturas sem pagar e no exercício fiscal de 2013 a dívida chegou a 12,74 milhões de dólares. Em sua defesa, Cage culpou seu contador e argumentou que não estava a par dessas perdas. Evidentemente, estava ocupado demais comprando fósseis (uma de suas chamativas paixões) e, somente em 2007, 22 carros de luxo. “Tinha de colocar o dinheiro em algum lugar”, se defendeu Cage demonstrando nervosismo, “e acredito firmemente nas imobiliárias. Não confio no mercado da bolsa e não confio em deixar o dinheiro no banco”. Chegou a dizer que estava falido e teve de vender boa parte de seus bens (muitos carros, por exemplo) para estabilizar sua conta corrente.

Nicolas Cage no papel do protagonista de 'Despedida em Las Vegas'. Sua interpretação de Ben Sanderson lhe valeu um Oscar.
Nicolas Cage no papel do protagonista de 'Despedida em Las Vegas'. Sua interpretação de Ben Sanderson lhe valeu um Oscar.

2. Sua obsessão pelos super-heróis o fez mudar de nome e chamar o filho como Superman

Seu nome de nascimento é Nicolas Kim Coppola, mas o mudou não só para fugir da pressão de sua estirpe (é sobrinho do famoso diretor Francis Ford Coppola), mas pela admiração pelo super-herói Luke Cage, da Marvel. Sua obsessão pelos quadrinhos o levou a comprar o primeiro exemplar original de Superman por 135.500 dólares (e vendê-lo por 1,9 milhão quando estava falido) e a dar ao filho mais novo o nome original de Clark Kent, Kal-El. Cage disse ter optado por Kal-El porque é símbolo de bondade, originalidade e dos Estados Unidos da América. Essa extravagância é muito engraçada para nós, mas o garoto terá de arcar com ela por toda a vida.

3. Perseguiu Patricia Arquette durante 9 anos, conseguiu que o aceitasse como marido e no dia do casamento algo aconteceu... e foi suspensa.

Nos anos 80 Nicolas Cage cruzou com a atriz Patricia Arquette (Chicago, 48 anos) e se apaixonou imediatamente por ela. Quando lhe pediu um encontro, Patricia se livrou dizendo que só sairia com ele se a presenteasse com um autógrafo de J.D. Salinger (escritor lendário por seu absoluto isolamento) e uma orquídea negra, exemplar que literalmente não existe. Enquanto Patricia Arquette se esquecia da história, Nicolas a encarou como um “aceito o desafio” e alguns dias mais tarde se apresentou em sua casa com uma carta que incluía a assinatura de Salinger (vai saber como a conseguiu) e uma orquídea modificada geneticamente para exibir pétalas escuras. Patricia Arquette deve ter achado graça (ou ficado totalmente aterrorizada) e aceitou não um encontro, mas um pedido de casamento. No caminho para a boda Nicolas teve um ataque de ira no aeroporto e Arquette cancelou o casamento. Mas lhe deu uma segunda oportunidade, em 1995, e então a cerimônia foi realizada.

Nicolas e Lisa Marie (filha de Elvis Presley), adeptos da brevidade: casaram-se depois de apenas 10 dias de relacionamento e o casamento durou quatro meses.
Nicolas e Lisa Marie (filha de Elvis Presley), adeptos da brevidade: casaram-se depois de apenas 10 dias de relacionamento e o casamento durou quatro meses.

4. Casou-se com a filha de Elvis (seu ídolo) depois de 10 dias! de relacionamento

A relação entre Patrícia e Nicolas levou 9 anos para florescer (literalmente), mas somente 9 meses para acabar, embora o casal tenha ocultado a separação até 2001. Naquele ano, Nicolas foi tomado por outra obsessão. Desde que interpretou um delinquente imitador de Elvis Presley em Coração Selvagem (David Lynch, 1990) Cage adicionou o rei do rock à sua lista de mitos pessoais. E já sabemos que quando Nicolas Cage gosta de algo, gosta com uma paixão barroca. Por isso, acabou casando-se com a filha de Elvis, Lisa Marie Presley (Memphis, 48 anos) tão somente 10 dias depois de se conhecerem. “Aquela relação estava baseada no humor”, confessou o ator há alguns meses. “Nós ríamos muito. Mas isso já faz muito tempo”, ironizou. Ao que parece, Lisa Marie não havia tido emoções fortes suficientes depois do casamento com Michael Jackson, mas as risadas acabaram logo e seu relacionamento com Nicolas Cage durou menos de 4 meses.

5. Tem como mascotes um polvo, um tubarão, um crocodilo e duas cobras gigantes

A atriz Kathleen Turner contou em sua autobiografia que durante a filmagem de Peggy Sue – Sei Passado a Espera (Francis Ford Coppola, 1986) Nicolas Cage foi preso por dirigir embriagado e roubar um chihuahua que encontrou na rua. Cage a processou e conseguiu que Turner reconhecesse que a história era falsa, desculpando-se pelos danos causados à reputação profissional de Nicolas e pela angústia e o incômodo que o falso relato lhe haviam causado. O mais assombroso dessa história é Nicolas Cage considerar que o roubo de um chihuahua fosse um fato vergonhoso quando ele mesmo reconheceu que entre seus animais de estimação se incluem um polvo, um tubarão, um crocodilo e duas cobras albinas gigantes.

6. Entrou em confronto com o Governo da Mongólia por uma caveira de tarbossauro

Depois de um concorrido leilão no qual Leonaro DiCaprio também estava fazendo ofertas, Cage conseguiu adquirir uma caveira de tarbossauro por um preço módico de 1,34 milhão de reais. O problema surgiu quando as autoridades da Mongólia exigiram que o devolvesse, por ter sido retirado do país, já que nos Estados Unidos a propriedade privada de fósseis é legal (felizmente para a decoração da casa de Nicolas), mas na Mongólia, não. O ator se negou até onde pôde, com um conflito internacional à vista. Por fim, teve de devolver a caveira ao Governo da Mongólia. E não consta que tenha pago nenhum centavo ao ator.

7. Decidiu arrancar dois dentes, sem que ninguém lhe tivesse pedido

Por que fez isso? Por exigências do roteiro que ninguém lhe pedira. Durante a filmagem de Asas da Liberdade (Alan Parker, 1984), Nicolas Cage decidiu extirpar quatro molares para sofrer a dor física insuportável que, segundo ele, o ajudaria entrar na pele dos soldados combatentes no Vietnã.

8. Já providenciou a construção de seu sarcófago, onde será enterrado com sua coleção de caveiras de animais e pigmeus

Mais vale prevenir. Cage decidiu passar a eternidade em New Orleans (onde também comprou uma mansão encantada e a capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro) e obviamente não será em um túmulo barato, pois isso é algo para as pessoas que não saem em filmes. O ator tem reservado um mausoléu de quase três metros, onde poderão dar-lhe sepultura acompanhado de sua coleção de caveiras de animais exóticos e pigmeus, com os quais costuma conversar na sala de sua casa.

9. Desentendeu-se com o cantor do Mötley Crüe

Há um par de meses Nicolas se desentendeu com Vince Neil, cantor do Mötley Crüe, na saída de um hotel em Las Vegas. Inicialmente foi impossível entender o que estava acontecendo, segundo imagens confusas (gravadas pelo celular de alguém que passava por ali), nas quais Cage sacudia Neil com um braço, acariciava-o com o outro e lhe suplicava aos gritos que parasse. Depois se descobriu que Vince Neil tinha agredido uma fã de Cage que lhe pedira um autógrafo, por isso Nicolas o arrastou para fora para que se acalmasse. O problema é que Cage acabou sendo o mais nervoso de todos.

O incidente entre Vince Neil e Nicolas Cage.

10. Considera que o sexo dos porcos é indigno (isso mesmo)

Em O Beijo do Vampiro (Robert Bierman, 1989) Cage, ator de um método sem escrúpulos, preferiu comer uma barata de verdade em vez de um ovo cru, como indicava o roteiro. “Cada músculo de meu corpo me dizia que não fizesse isso”, recorda Cage, “mas fiz assim mesmo”. O que nunca come é porco porque considera que o sexo dos porcos é indigno, ao contrário do das aves e dos peixes. No início dos anos 90, Cage tinha uma aura de ator sinistro e, depois de ganhar o Oscar por Despedida em Las Vegas (Mike Figgis, 1995), se deu conta de que seu peculiar modo de vida podia ser muito mais emocionante se conseguisse tornar-se milionário. Foi assim que se despediu para sempre do cinema vanguardista e de baixo orçamento e se converteu em um improvável astro do cinema de ação, graças agora a filmes como A Rocha (Michael Bay, 1996), Con Air – A Rota da Fuga (Simon West, 1997) ou A Outra Face (John Woo, 1997). Os críticos se mostraram desconcertados ante o ímpeto de Cage por abraçar o excesso do cinema comercial, mas, analisando hoje, aquela decisão faz muito sentido: por que conformar-se em comer baratas quando você pode comprar caveiras de dinossauro?

11. Alojou-se no castelo do conde Drácula

Nicolas Cage, obcecado pelos super-heróis, pôs no filho o nome real de Clark Kent, Kal-El, o personagem por trás de Superman. Quem está com eles na foto é o Snoopy.
Nicolas Cage, obcecado pelos super-heróis, pôs no filho o nome real de Clark Kent, Kal-El, o personagem por trás de Superman. Quem está com eles na foto é o Snoopy.

Durante a filmagem de O Motoqueiro Fantasma – Espírito de Vingança (Mark Neveldine, 2012) na Romênia, o ator aproveitou dois dias livres para fazer turismo, como qualquer outro visitante, mas, como é Nicolas Cage, seu local de hospedagem foi o castelo do conde Drácula. “Queria canalizar a energia, mas foi arrepiante”, esclareceu Cage a seu companheiro, o ator Idris Elba.

12. Comeu cogumelos alucinógenos com seu gato

Nicolas só precisava de um empurrãozinho psicotrópico para transformar em catarse sua atração pela magia. O próprio ator contou em um programa de televisão que um dia pegou seu gato comendo cogumelos alucinógenos da geladeira, por isso decidiu acompanhá-lo na viagem. Ambos passaram horas olhando-se fixamente nos olhos, convencidos de que eram irmãos. E, sim, de fato. Cage guarda suas drogas na geladeira.

13. Chegou a ser proprietário de 15 casas

Esse fascínio por forças obscuras e as viagens astrais levou Nicolas a comprar 15 casas em várias partes do mundo. Algumas eram encantadas, outras, castelos, e as demais ele mandou construir nas duas ilhas privadas que comprou (Leaf Cay, Bahamas). O sucesso de seus filmes lhe havia rendido mais dinheiro do que podia gastar. Ou assim ele pensava.

14. Nega-se a se medicar

“Estimulo o espectro total dos sentimentos. É meu maior recurso como ator. Necessito poder sentir tudo e, por isso, rejeito qualquer tipo de medicamento.” Com essa declaração, enquanto você toma um Ibuprofeno para aliviar uma dor de cabeça, o ator se recusa a isso. A dor é saudável.

15. Tornou-se um gênero cinematográfico em si mesmo

Depois de ir à falência, Nicolas Cage submergiu em uma filmografia repleta de subprodutos que, além de evidentes más decisões capilares, são uma mostra de sua necessidade de ganhar dinheiro fácil: Perigo em Bangkok, Presságio, Fúria, Reféns, O Pacto ou O Imperador mantiveram à tona a conta bancária de Nicolas Cage, mas prejudicaram, talvez de modo irreparável, seu status de astro. A maioria desses filmes estreou diretamente em plataformas digitais nos Estados Unidos, sem passar pelos cinemas. Além do thriller, comédia o drama, há o gênero Cage.

16. E atualmente faz uma refeição de 10 dólares e vai a uma academia de ginástica 'low cost'

Em 2011, Nicolas Cage chegou ao fundo do poço quando sua atual esposa, Alice Kim (que conheceu em um bar para solteiros onde as mulheres sempre são mais jovens – neste caso, 20 anos), o denunciou por violência doméstica. Segundo ela, Cage a agarrou pelo braço e a arrastou para que entrasse em casa. Cage não fala de Alice, com quem continua casado, mas sim de seu país de origem: “Sinto muito respeito pela Coreia e suas indústrias. A Samsung é da Coreia. Tiro o chapéu para qualquer país que trabalhe tão duro como eles”. Depois de vender a maioria de seus bens, Cage vive atualmente em Las Vegas, come diariamente na mesma lanchonete, por 10 dólares a refeição, e vai a uma academia de baixo custo, onde troca de roupa obcecado, com medo que lhe tirem fotos no vestiário.