Acidente de ônibus na rodovia Mogi-Bertioga mata 17 universitários e o motorista

Veículo fazia o transporte de universitários entre o litoral e o interior do Estado

Ônibus capotou na altura do km 84 da Rodovia Mogi-Bertioga.
Ônibus capotou na altura do km 84 da Rodovia Mogi-Bertioga.José Patrício (Estadão Conteúdo)

Ao menos 17 estudantes universitários e o motorista morreram na noite desta quarta-feira em um acidente de ônibus na rodovia Mogi-Bertioga, no litoral de São Paulo. O veículo transportava alunos que moram no município de São Sebastião, mas estudavam em universidades de Mogi das Cruzes, cidade do interior paulista. Outras 17 pessoas estão feridas.

O acidente aconteceu por volta de 23h na altura do km 84 da rodovia Mogi-Bertioga, entre as cidades de Biritiba-Mirim e Bertioga. O ônibus seguia em comboio com outros veículos quando o motorista bateu em um rochedo na pista contrária e perdeu o controle do veículo, que capotou e caiu em um barranco. Antonio Carlos da Silva, de 37 anos, dirigia o ônibus e morreu na hora, assim como outros 15 estudantes. As vítimas foram levadas para hospitais locais e duas delas morreram após o atendimento.

Ainda não se sabe o que motivou a colisão. Ao portal G1, o delegado Fábio Pierri afirmou que não chovia e não havia neblina no momento do acidente, mas disse que a pista poderia estar escorregadia. “Não descartamos que o motorista possa ter dormido. Temos que montar o quebra-cabeça de tudo. A perita afirmou que o ônibus tombou na pista, foi arrastando, arrancando árvores e caiu na valeta. Por algum motivo ele tombou e temos que montar para ver o fator determinante disso”, afirmou ele ao portal.

O veículo era fretado pela Prefeitura de São Sebastião para levar os estudantes a Mogi das Cruzes, a cerca de 150 km de distância. O deslocamento era necessário, já que a cidade litorânea não possui muitas opções de ensino universitário. Entre as vítimas fatais estavam estudantes de origem pobre, como o pedreiro Damião Braz dos Santos, de 36 anos, que cursava engenharia civil na Universidade Braz Cubas.

A prefeitura de São Sebastião decretou luto oficial na cidade por três dias por conta do acidente. Haverá um velório coletivo para as vítimas fatais. O presidente interino Michel Temer afirmou em seu Twitter que está "chocado" com o acidente e disse que conversará com os órgãos de fiscalização para evitar novas tragédias como essa.