redes sociais

LinkedIn invalida as senhas de 100 milhões de usuários

A rede social profissional descobre que o roubo de informações sofrido em 2012 é mais grave do que se pensou inicialmente

Uma usuária de Internet visita a rede LinkedIn. Álvaro García - Quality (reuters_live)
Senhas LinkedIn
Agências

O LinkedIn está trabalhando na anulação das senhas de cerca de 10 milhões de usuários, depois de verificar que um roubo de dados em 2012 é mais grave do que se pensou inicialmente. A rede social informou que foram vazadas da Internet informações adicionais sobre os e-mails e as combinações de senhas de 100 milhões de usuários, segundo explicou Cory Scott, do LinkedIn, em uma postagem de blog.

Mais informações

O LinkedIn afirmou que estava “tomando medidas imediatas para invalidar as senhas das contas afetadas”, além de anunciar que entrará em contato com os integrantes afetados para restabelecê-las.

“Não temos qualquer indicação de que isso seja o resultado de uma nova falha de segurança”, acrescentaram. Mais de seis milhões de senhas de contas da rede social foram roubadas quando o LinkedIn foi hackeado em 2012.

O especialista em segurança na Internet Brian Krebs garantiu que o LinkedIn reforçou as medidas de segurança de sua base de dados depois do roubo de informação de 2012, mas advertiu que “se você é um usuário do LinkedIn e não trocou de senha desde 2012, ela pode não estar protegida”.

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis.

Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público. Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros). Suscríbete a los hechos.

Suscríbete