Amber Heard

A esposa de Johnny Depp, condenada por causa de seus cachorros

Amber Heard entrou ilegalmente com seus mascotes 'Pistol' e 'Boo' na Austrália

O ator norte-americanos Johnny Depp e Amber Heard se desculpam em um vídeo. GLENN HUNT EFE / Gobierno de Australia

Mais informações

Um tribunal de justiça da Austrália considerou culpada na segunda-feira, dia 18 de abril, a atriz Amber Heard, esposa de Johnny Depp, de apresentar documentos falsos quando entrou com seus cachorros Pistol e Boo no país e lhe impôs uma sanção que não ficará registrada como condenação.

Na audiência realizada nos tribunais de Southport (noroeste), à qual compareceram Heard e Depp, a juíza Bernadette Callaghans impôs à atriz uma fiança de 767 dólares (cerca de 2.760 reais), durante um mês, no qual deve mostrar bom comportamento, segundo a rede local ABC.

O casal chegou aos tribunais sem fazer declarações à imprensa, depois de ter divulgado pelas redes sociais um vídeo no qual Heard expressou seu “arrependimento” pelo ocorrido e seu respeito pelas leis australianas de quarentena.

No julgamento, a atriz de 29 de anos se declarou culpada de falsificar os documentos veterinários dos dois Yorkshire Terriers que levou à Austrália em 2015, delito que poderia ser punido com até um ano na prisão.

A acusação mais grave, de importação ilegal de animais, que tem pena de até 10 anos de prisão e multa de 73.825 dólares (265.000 reais), foi retirada.

O repórter Joel Dry, do canal de televisão australiano 9News, explicou que o casal se saiu bem deste julgamento “se ela conseguir não se envolver em confusão durante um mês”.

A estrela de Zumbilândia saiu dos Estados Unidos com destino à Austrália com Boo e Pistol em maio de 2015, no avião particular de seu marido, para se encontrarem enquanto ele filmava na costa australiana o novo filme da franquia Piratas do Caribe. Foi quando se descobriu que os cães entraram no país com papéis falsos e o assunto atraiu atenção mundial quando o ministro da Agricultura australiano, Barnaby Joyce, afirmou, medindo as palavras, que Pistol e Boo deveriam voltar aos EUA em 72 horas ou ser sacrificados.