Seleccione Edição
Login

Quero ser o primeiro a saudar Iemanjá

Dia 2 de Fevereiro homenageia Iemanjá, sincretizado com a Nossa Senhora dos Navegantes

  • 2 de fevereiro, Dia de Iemanjá
    1Imagem da Festa de Iemanjá em Santos em 1964 feita pela fotógrafa inglesa Maureen Bisilliat. Foto, como as demais dessa sequência, faz parte da seleção feita pela equipe do Instituto Moreira Salles para o 2 de Fevereiro.
  • Dia de Iemanjá
    2Festa de Iemanjá em Santos em 1964 feita por Bisilliat.
  • Mais uma imagem da festa de Iemanjá em Santos
    3Mais uma imagem da festa de Iemanjá em Santos, em 1964.
  • Oferendas a Iemanjá são lançadas ao mar
    4Outra imagem da festa em Santos, em 1964. Pela tradição, oferendas a Iemanjá são lançadas ao mar.
  • Dia de Iemanjá no Brasil
    5Iemanjá, nas religiões afro-brasileiras, é considerada deusa dos mares e oceanos. É a mãe de todos os orixás e, com seus seios fartos simboliza a maternidade e a fecundidade. Na imagem, mulher acende velas em Santos, em 1964.
  • Dia de Iemanjá em Salvador
    6O auge da festa no Brasil é em Salvador. A imagem é de Marcel Gautherot, que registrou a Festa de Iemanjá no bairro do Rio Vermelho, na capital baiana, em 1950. A seleção de fotos do francês considerado um dos nomes mais importantes da fotografia brasileira no século 20 foi feita pela equipe do IMS.
  • Saudação a Iemanjá
    7Outra imagem de Gautherot no Rio Vermelho, em 1950. A festa é uma das principais do calendário baiano.
  • 2 de fevereiro é dia de Iemanjá
    8No dia 2, o mar é a atração. Na praia de Santana, no Rio Vermelho, pescadores levam balaios levados ao mar pelos pescadores. Devotos também lançam diretamente na água oferendas como flores, perfumes e espelhos. Na imagem, a festa em 1950, registrada por Gautherot e parte dos acervo do IMS.
  • Iemanjá
    9A imagem é do Dia de Iemanjá em 1950, em Salvador. Para comemorar o Dia de Iemanjá, a Rádio Batuta, a estação on-line do IMS, fez uma lista de músicas especial: http://ow.ly/XP1fG
  • Yemanjá
    10Gautherot, nascido em Paris em 1910 e radicado no Rio de Janeiro desde fins de 1940, fez a imagem em Salvador em 1950.