Caso Neymar

Neymar, feliz em meio à tempestade

Convocado a depor, brasileiro vive alheio a um conflito sem precedentes

Neymar, na última premiação da Bola de Ouro.
Neymar, na última premiação da Bola de Ouro.Philipp Schmidli (Getty Images)

MAIS INFORMAÇÕES

Nunca na história da Liga um jogador precisou depor perante um juiz da Audiência Nacional. A situação parece juridicamente grave e as consequências esportivas para o Barça, que por essa causa teve que demitir o presidente Sandro Rosell, são imprevisíveis. Mas Neymar não parece muito preocupado com a audiência em que deverá depor como investigado depois que o juiz aceitou, em junho, tramitar a questão apresentada pela empresa DIS, por suspeita de crime de corrupção entre particulares e fraude na modalidade de contrato simulado referente à transferência do atacante do Santos para o Barcelona.

“Preocupado? Ney não liga, está muito tranquilo”, responde um dos funcionários do Barcelona mais próximos a Neymar quando perguntado sobre o estado anímico do jogador. Essa voz conclui a resposta com outra pergunta: “Não vê como está jogando? Não vê como se saiu em Zurique?”. O certo é que, de fato, o atacante está jogando melhor que nunca, e que durante a cerimônia da Bola de Ouro, que assistiu pela primeira vez na segunda-feira – ficou em terceiro nas votações, atrás de Messi e Cristiano Ronaldo – , Neymar passeou seu sorriso pela Suíça de maneira indissimulada e suas brincadeiras foram constantes. Membros da delegação do Barcelona o apontam como responsável pelo clima descontraído entre Cristiano e Messi, em público e em privado. “Sua simpatia é contagiante e estava especialmente contente na segunda-feira. Era sua primeira vez na cerimônia e foi muito agradável com o português, que venera futebolisticamente. Cristiano percebeu, relaxou e tudo foi mais cordial que em outros anos”.

“Neymar está muito feliz em Barcelona e não está nem um pouco preocupado com a declaração do dia 1º”, garante Josep Maria Bartomeu, presidente do Barça, que explica que nem ele, nem o clube estão muito preocupados com o julgamento. Na cidade esportiva de Sant Joan Despí apontam o rendimento do jogador para justificar que está tranquilo, caso restem dúvidas a respeito. Jogou 16 partidas na Liga, titular em todas, e 15 gols, mais seis partidas na Champions e Copa do Rei, em que marcou outros três gols. No total, 22 partidas como titular e 18 gols em um período no qual, por causa da ausência de Messi, contundido durante dois meses, foi sua vez de dar um passo à frente.

"Não vê como está jogando? Não vê como se saiu em Zurique?"

Pessoas próximas a ele explicam que sua integração em Barcelona é tanta que nunca dormiu em um hotel. “Quando chegou da primeira excursão com o clube por Israel, Tailândia e Malásia, já tinha sua casa mobiliada e seu café da manhã habitual na mesa”. Vive em um apartamento na Diagonal. E embora em teoria esteja sozinho – seu pai tem outro apartamento –, vive rodeado de amigos. Além disso, seu filho mora em Barcelona, porque chegou a um acordo com a mãe, que há poucos meses se instalou com o menino na cidade. Rara é a semana em que sua mãe, sua irmã ou algum dos parças, como são conhecidos seus amigos brasileiros, não o visitam. Com eles realiza partidas de pôquer e festas em casa. “Não aparece muito na noite barcelonesa. Tem uma casa grande, espetacular, e não precisa sair muito”, dizem.

Neymar, em foto do arquivo do primeiro treinamento do ano em Sant Joan Despí.
Neymar, em foto do arquivo do primeiro treinamento do ano em Sant Joan Despí.PAU BARRENA (AFP)

Colegas de vestiário dizem que é excelente no pôquer e que vive com o sorriso no rosto, de brincadeira em brincadeira, mas que não se parece muito com Ronaldinho. Seus hábitos são muito mais saudáveis. “Ney não bebe”, dizem como exemplo. “Também é mais jovem. Sua referência é Messi, e Leo é um cara que vive com sua mulher, tem dois filhos, muito tranquilo”. “Nesse sentido, no clube estamos tranquilos”, dizem fontes da diretoria. “Neymar quer fazer algo grande no futebol e se mira no espelho de Leo”. Passa muitas tardes com um treinador pessoal trabalhando na academia de sua casa, onde se encontra com o preparador físico Ricardo Sosa e o fisioterapeuta Ricardo Martini. “Sabe que não pode baixar a guarda e se prepara com empenho para ser o melhor, absolutamente alheio a qualquer inquietação que venha da obrigação de se apresentar perante um juiz”.

“Minha única preocupação é trabalhar duro para que Deus me ajude a realizar meus sonhos”, diz.

Arquivado Em: