Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

As melhores séries de televisão para aprender inglês

Veja as recomendações de um comunicador, um escritor, uma cantora, um professor e um catedrático

Claire Danes, em uma imagem promocional de 'Homeland'.
Claire Danes, em uma imagem promocional de 'Homeland'.

Entender um filme ou série em versão original às vezes é uma tortura. Mas não precisa se desesperar. Um comunicador, um escritor, uma cantora, um professor e um catedrático recomendam produções para começar ou aperfeiçoar o inglês.

Jorge Carrión, autor de Teleshakespeare. “Eu recomendaria a última temporada de Homeland. Como se passa em Berlim, com personagens norte-americanos e alemães, dá para notar a diferença entre sotaques nativos e estrangeiros. É importante educar o ouvido nesses contrastes. Em séries como Mad Men ou Suits, por exemplo, os personagens britânicos reforçam uma distância fonética que também existe entre os personagens norte-americanos que provêm de estados ou classes sociais distintas. Em West Wing falam muito rápido. É só para quem quiser se aperfeiçoar”.

Michael Robinson, ex-jogador de futebol e comunicador. “Para começar, opto por algo bem básico como Vila Sésamo. Existe outra muito boa chamada Luther, sobre um policial que às vezes recorre a técnicas não muito honradas para alcançar bons objetivos e que também aconselho a ver. Embora, sem dúvida, o ideal seria aprender com os noticiários da BBC. O inglês mais correto e a melhor pronúncia que poderá encontrar. Para os que se gabam de saber inglês e querem aperfeiçoá-lo, pediria que vissem a série da BBC Only Fools and Horses sobre dois irmãos que trabalham em um mercadinho de Londres. Usam todo o tempo o cockney. Consiste em substituir uma palavra que se usa normalmente por outra que faz parte de uma frase feita com que rima. Algo muito complicado. Se forem capazes de entender, dominarão o inglês. Lembro-me de quando eu era jogador de futebol e começava a achar que já era capaz de responder a perguntas em espanhol, e tive de jogar em Sevilha. Saí de uma entrevista coletiva muito frustrado. Não fui capaz de entender nada”.

Nick Flynn, diretor de idiomas no curso de Direito da Esade. “O melhor são séries curtas como Modern Family e How I Met Your Mother. Você pode assistir mil horas de vídeo e não aprender nada, ou seja, rendimento zero. Mas se se concentrar em emissões mais breves, a maneira de ouvir é muito diferente. Eu acredito que os capítulos podem ser vistos uma primeira vez para se divertir e depois escolher uma cena e escutá-la quantas vezes for preciso para entender tudo. Você prestará atenção nas palavras que não consegue entender bem e isso ajudará na compreensão oral. Além disso e entrando em um nicho mais específico, faço meus alunos de Direito assistirem Suits, que trata do mundo da advocacia”.

‘Friends’ e ‘Os Simpson’ são as favoritas

A academia internacional Kaplan publicou em 2012 uma pesquisa sobre o que ajudava os estudantes na hora de aprender inglês. Ver séries foi muito útil para 82% dos entrevistados. Dessa porcentagem, 26% escolheram Friends como a melhor. Em segundo lugar, embora a muita distância, ficaram Os Simpsonscom 8%. Na lista também apareciam How I Met Your Mother, CSI, Family Guy, House, Big Ban Theory e Gossip Girl. No mesmo estudo, 79% assinalaram que os filmes também constituíam uma grande ajuda. Neste caso, o ganhador foi Harry Potter, com 24%. Compartilhou o pódio com o Titanic, com 11%, e Toy Story, considerado útil por 7% dos pesquisados.

Annie B Sweet, cantora e compositora. “Em primeiro lugar, preciso dizer que o que mais recomendo é falar. Se tivesse de escolher, inclino-me por Mad Men e Fargo. Acredito que a primeira tem um vocabulário singelo, mas também usa um léxico mais especializado que dá para entender, como é o léxico de uma agência de publicidade. Ambas são americanas. Não sei por quê, mas acredito que esse sotaque é mais fácil de entender e sempre me disseram que minha forma de falar em inglês se assemelha mais à dos Estados Unidos. Também vou citar uma inglesa: Little Britain, que também é fácil de entender, e por ser uma comédia se torna mais palatável”.

Celestino Deleyto, Catedrático de Filologia Inglesa da Universidade de Zaragoza. “Meu conselho é que vejam Curb Your Enthusiasm. Foi criada e protagonizada por Larry David, criador de Seinfeld. A série tem um humor tipicamente judeu nova-iorquino, mas a ação passa em Los Angeles no mundinho de Hollywood. Para a aprendizagem do inglês está bem porque os personagens falam devagar e utilizam um vocabulário coloquial, mas bastante rico, e além disso parte do humor se baseia na utilização de modas linguísticas. Outnumbered também está bem para este propósito. É mais recente, mas tem um formato e senso de humor mais tradicional de sitcom britânica. Trata das vicissitudes de uma família londrina de classe média. Os personagens falam com um acento britânico muito reconhecível, do sul da Inglaterra. Falam mais rápido e utilizam uma forma de falar muito contemporânea sem ser afetada, tanto os pais como os filhos. Tão boa para praticar o inglês como para aprender sobre a cultura cotidiana do Reino Unido através do idioma.

MAIS INFORMAÇÕES