CASO NEYMAR

Pai de Neymar pede "tranquilidade tributária" e ameaça o Barcelona

Ele lamentou os “ataques recebidos” e colocou em dúvida continuidade do filho no time

Neymar durante treino da seleção brasileira.
Neymar durante treino da seleção brasileira.UESLEI MARCELINO (REUTERS)

Em setembro deste ano, Neymar teve seus bens embargados no Brasil, num valor de aproximadamente 190 milhões de reais, por causa de impostos supostamente não declarados entre os exercícios fiscais de 2011 e 2013. Não é a primeira vez que o paulista se envolve em uma confusão tributária, já que sua contratação pelo Barcelona acabou levando aos tribunais o ex-presidente Sandro Rosell, o atual dirigente, Josep Maria Bartomeu, e o próprio clube. E, em meio a esta situação, o clube já discute a renovação do contrato de Neymar, que termina em junho de 2018. O pai dele, porém, quer estabilidade tributária antes de assinar um novo contrato.

“Estamos falando da renovação, mas ainda há coisas pendentes para resolver que nos deixam um pouco intranquilos. Não podemos ter esta intranquilidade tributária. Não sabemos se estamos fazendo as coisas direito”, disse Neymar pai ao programa Què T’hi Jugues, da Rádio Barcelona. Apesar de reconhecer que seu filho é muito feliz no Barça e em Barcelona, o pai do capitão da seleção brasileira revelou que ambos estão “recebendo muitos ataques”, tanto no Brasil como na Espanha. “É muito duro”, lamentou. A família de Neymar tem conversado com vários assessores fiscais para resolver a situação, porque seu desejo é permanecer em Barcelona “dois, três, quatro, cinco ou dez anos mais”.

Mais informações

Seja como for, o pai de Neymar impôs limites. “Não quero falar de perseguição, mas, se não tivermos uma situação confortável para trabalhar, não podemos ficar na Espanha”, advertiu. E acrescentou: “Se estamos criando problemas, não poderemos ficar”. A sensação na família do jogador é que desde que chegaram a Barcelona, em meados de 2013, eles começaram “a receber ataques que se estenderam ao Brasil”. “Estamos há dois anos e meio respondendo às mesmas coisas e nos defendendo de acusações. Vamos encarar uma renovação com o Barça, mas [o clube] precisa dar tranquilidade a Neymar, às minhas empresas e à nossa família”, concluiu o pai do jogador.