FC BARCELONA

Após brincadeira de Halloween, Iniesta pede desculpa ao Getafe

Capitão do Barcelona pediu perdão após atletas invadirem coletiva no estádio do rival

Iniesta (à esq.) na partida contra o Getafe.
Iniesta (à esq.) na partida contra o Getafe.Javier Lizón (EFE)

Andrés Iniesta chegou na segunda-feira à cidade esportiva Joan Gamper e exerceu a função de capitão do Barcelona. Não lhe bastou o comunicado que o clube divulgou no domingo para pedir desculpas pela atuação de alguns atletas, que interromperam a coletiva de imprensa de Víctor Rodríguez, jogador do Getafe, após a vitória por 2 a 0 do Barça. Iniesta preferiu falar em nome de seu clube, consciente de que a atitude de alguns jogadores do Barça na noite de Halloween passou dos limites. Pedro León, capitão do Getafe, revelou o gesto de Iniesta. “Ele me ligou, por nossa parte o tema está encerrado”, disse.

“Para a nossa equipe foi uma falta de respeito. É algo que nós jamais faríamos se estivéssemos em Barcelona. Não sei o que buscavam, mas acho não tinham intenção de interromper a coletiva de imprensa. Aceitamos as desculpas, não só pelo comunicado, mas também pelo telefonema de Iniesta. De nossa parte não voltaremos a falar do tema”, assegurou Pedro León, capitão do Getafe.

Mais informações

Em declarações à Rádio Marca, o presidente do Getafe, Ángel Torres, pediu “mais respeito” por parte dos jogadores do Barcelona. “Eu vejo o que aconteceu como uma infantilidade". O presidente do clube madrilenho explicou que os jogadores do Barça “erraram o caminho dentro do estádio. Nos pediram um cordão de isolamento e medidas especiais, mas eles foram ao encontro de onde estava o público íram e pularam uma cerca de três metros. Poderia até ter acontecido algo com eles, mas por sorte acabou tudo bem”. E emendou: “A cerca não está lá para ser pulada, mas sim para ser respeitada”.

Torres, no entanto, centrou seus comentários no zagueiro Gerard Piqué: “já me via levando ele ao hospital após pular a cerca. É muito jovem e ainda imaturo”.

Quem respondeu a Torres foi Daniel Alves, com quatro mensagens no Twitter. “Senhor Ángel Torres, não foi a nossa intenção faltar com respeito nem a vocês nem a ninguém do Getafe. Se faltamos, pedimos desculpas. Mas há coisas mais importantes que isso tudo", disse o brasileiro