Seleccione Edição
Login

Palestino mata colono judeu ao atropelá-lo com caminhão

Motorista se entregou posteriormente à polícia palestina e disse que foi um acidente

Un palestino mata a un colono judío al atropellarlo con su camión Ver galeria de fotos
Momento em que colono judeu é atropelado. REUTERS

Em meio ao clima de crescente violência das três últimas semanas em Israel e na Palestina, um colono judeu morreu na terça-feira ao ser atropelado por um caminhoneiro palestino na conflitiva rodovia 60, poucos quilômetros ao sul de Hebron, na Cisjordânia, num confuso incidente que as forças de segurança ainda não esclareceram. O caminhoneiro, que fugiu imediatamente do local, entregou-se posteriormente à polícia palestina, à qual declarou que havia atropelado um israelense por acidente.

Abrahan Asher Hasnu, de 54 anos, morador do assentamento judaico de Kiryat Arba, vizinho a Hebron, circulava pela rodovia 60 quando seu veículo foi apedrejado por um grupo de jovens manifestantes, nos arredores de Fawar, um campo de refugiados palestinos. Hasnu parou e desceu do seu carro, momento no qual foi atropelado por um caminhão pequeno, que passou por cima do seu corpo. O colono sofreu graves ferimentos e morreu minutos depois, quando uma ambulância israelense já havia chegado ao local.

O motorista palestino fugiu do local do acidente, presumivelmente com medo de ser alvejado pelas forças de segurança israelenses se estas considerassem que se tratou de um atropelamento deliberado. Ele se dirigiu à localidade de Daharia, sob controle da Autoridade Palestina, onde se entregou à polícia e afirmou ter se envolvido em um acidente.

Nas imagens distribuídas pelas agências de notícias, é possível ver o colono Hasnu, vestido com calça e camisa polo azuis, caminhando pelo meio-fio com um pedaço de madeira na mão, antes de parar diante de um caminhão Mercedes branco, em meio à fumaça gerada pelos distúrbios que ocorriam naquele instante.

Momento em que um colono judeu é atropelado por um motorista palestino na Cisjordânia. ampliar foto
Momento em que um colono judeu é atropelado por um motorista palestino na Cisjordânia. Reuters

O cidadão israelense brande o porrete diante do caminhoneiro palestino, e em seguida é atropelado pelo veículo. Em fotos posteriores dessa sequência de imagens, observa-se como a roda dianteira direita do caminhão passa por cima do seu corpo e presumivelmente arranca uma parte da sua roupa. Um soldado israelense finalmente chega ao local onde o colono judeu está caído.

Durante a atual onda de violência, houve vários atropelamentos deliberados de israelenses por palestinos. Também na terça-feira, na mesma rodovia 60, um palestino que dirigia uma caminhonete foi morto a tiros por um soldado depois de atropelar um militar e um civil israelenses, que ficaram feridos.

Em dois incidentes separados em Hebron, três palestinos esfaquearam e feriram dois soldados israelenses. Os três agressores foram mortos pelos soldados.

Em Gaza, um palestino morreu e outros cinco ficaram feridos quando o Exército de Israel abriu fogo contra manifestantes na cerca de separação entre a Faixa e Israel.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, viajou na terça-feira a Israel para uma missão de mediação. Ban, que deve se reunir nesta quarta-feira em Ramallah com o presidente palestino, Mahmud Abbas, advertiu contra um “uso excessivo da força”. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu lhe respondeu que Israel age “em defesa dos seus cidadãos”.

MAIS INFORMAÇÕES