Eleições EUA

Tom Brady quer que Donald Trump seja presidente dos Estados Unidos

Quarterback dos Patriots apoia o polêmico candidato republicano

Tom Brady anuncia apoio a Trump diante das câmeras.
Tom Brady anuncia apoio a Trump diante das câmeras.Steven Senne (AP)

Não é nenhum segredo que o jogador mais polêmico da liga de futebol americano dos Estados Unidos (NFL), Tom Brady, e o político mais controvertido dos Estados Unidos, Donald Trump, se dão muito bem. Mas a s declarações de apoio ao candidato republicano por parte do quarterback dos Patriots não poderiam ter chegado em melhor momento. Poucas horas antes do segundo debate do Partido Republicano, o atleta, casado com a modelo brasileira Gisele Bündchen, deixou bem claro: “Acho que seria genial. Haveria um campo de golfe no jardim da casa Branca. Disso eu tenho certeza”. Trump enfrenta seus concorrentes como favorito nas pesquisas.

Em seu armário, Brady guarda um boné com o slogan da campanha de Trump “Make America Great Again”

Em seu armário, o jogador mais valioso do Super Bowl –cuja suspensão por quatro partidas por ter usado bolas esvaziadas foi revertida por um juiz— guarda um boné com o slogan da campanha de Trump “Make America Great Again”. “É uma bela lembrança que ele me deu de presente”, explica o atleta. Trump foi um dos mais enfáticos defensores de Brady após a revelação do escândalo das bolas, conhecido como Deflategate.

Mais informações

Segundo os registros da Comissão Federal Eleitoral, Brady não fez doações a políticos federais. O presidente de seu clube, o New England Patriots, Robert Kraft, apoiou campanhas eleitorais, mas do partido democrata: doou 5.000 dólares, valor máximo permitido, para a campanha de Barack Obama e outros 52.000 dólares para comitês do Partido Democrata para a reeleição de Obama em 2012.