Tom Brady

A justiça dá razão a Brady, que poderá iniciar a temporada com os Patriots

O quarterback havia pegado quatro partidas de castigo pelo caso das bolas desinfladas

Tom Brady, ao sair na quinta-feira, dia 3, de um tribunal de Nova York.
Tom Brady, ao sair na quinta-feira, dia 3, de um tribunal de Nova York.BRENDAN MCDERMID (REUTERS)

A NFL (Liga Nacional de Futebol Americano dos EUA) sofreu outro revés na quinta-feira, dia 3 de setembro, em Nova York, quando um juiz anulou totalmente a suspensão de quatro partidas para a estrela do futebol americano Tom Brady. O castigo tinha sido imposto em 11 de maio passado, pela violação da política de ‘integridade desportiva’ da liga. Como muitos alegam que ele é o melhor jogador de todos os tempos, a polêmica foi forte durante todo o verão. Tanto a associação dos jogadores (NFLPA) como o próprio jogador apelaram da decisão.

MAIS INFORMAÇÕES

A suspensão, considerada a mais ousada da liga em muitos anos, foi cancelada pelo juiz Richard M. Berman, do tribunal federal do distrito de Manhattan, Nova York. O magistrado não levou em conta se o quarterback tinha mexido nas bolas –desinfladas– na polêmica que ficou conhecida como deflategate, mas se a NFL tinha autoridade suficiente para impor essa punição.

O juiz considerou que não. Para ele, o convênio entre a NFLPA e a própria NFL não dava o direito ao representante Roger Goodell de agir dessa forma. O documento da sentença do tribunal, de cerca de 40 páginas, repetiu em várias ocasiões que havia “deficiências legais importantes” na suspensão e que Brady não podia ser castigado por “ter consciência de ações alheias à sua pessoa”.

O início da polêmica remonta a 18 de janeiro passado, quando os Patriots de New England receberam os Colts de Indiannapolis na final da AFC (Conferência de Futebol Americana). Depois do duelo, que os locais venceram com folga (7-45), determinou-se que várias das bolas usadas não cumpriam as exigências da liga e que tinham sido alteradas. No futebol americano, supõe-se que um ovoide com menos pressão permite ao lançador agarrar melhor a bola, tornar os passes mais precisos e facilitar a recepção por parte do receptor alvo. A lógica fazia pensar que Brady estava a par da situação e que poderia ter sido o mentor.

No futebol americano, acredita-se que um ovoide com menos pressão permite ao lançador agarrar melhor a bola, fazer passes mais precisos e facilitar a recepção por parte do receptor alvo

Mas o juiz Herman considerou que a liga não informou corretamente o jogador sobre a severidade da pena a que ele estava sujeito e que não lhe deu acesso suficiente aos arquivos disciplinares da NFL. Também destacou algo enfatizado pela equipe de defesa de Brady durante o julgamento: nunca lhe foi comunicado que não colaborar com a investigação sobre o caso das bolas poderia implicar em suspensão sem pagamento.

Agora, a menos que a NFL leve a sentença a um tribunal federal de apelações e corra o risco de piorar ainda mais sua imagem, Tom Brady vestirá seu uniforme para a estreia dos Patriots na próxima quinta-feira diante dos Steelers. Uma vitória importante para o legado do jogador, já que é apenas um dos oito quarterbacks na história da liga a encadear mais de cem posições titulares consecutivas. Suas 108 titularidades, que se tornarão 109 em uma semana, o ajudarão a se aproximar um pouco mais do líder de todos os tempos, Brett Favre (321).

No caso Brady, a ideia da NFL era reafirmar sua autoridade e relembrar tanto aos jogadores como aos meios de comunicação que violar o regulamento de conduta da liga sempre sai caro. Depois de ser objeto de crítica em duvidosa gestão de dois casos de jogadores da liga, Ray Rice (abuso doméstico) e Adrian Peterson (abuso de menores), Roger Goodell queria impor um duro castigo, algo que rompesse os moldes do passado. No entanto, o representante se excedeu e, segundo a sentença do juiz nova-iorquino, abusou de sua autoridade.

Tom Brady completou 38 anos em agosto, mas continua em grande forma. O campeão do Super Bowl dos Patriots garantiu que só deixará o futebol americano “quando meu jogo acabar”. O caso do deflategate e sua polêmica sanção transformaram o jogador em líder de vendas de produtos da NFL (de março a julho) pela primeira vez em sua carreira, como resultado do apoio dos fãs de New England. Aconteça o que acontecer a partir de agora, o quatro vezes campeão do Super Bowl e três vezes melhor jogador (MVP) da final é uma aposta segura para o hall da fama da NFL.

Arquivado Em: