MUNDIAL DE ATLETISMO

Barba, cabelo e bigode novamente para Usain Bolt

Jamaica vence de novo no revezamento 4x100 os Estados Unidos, que foram outra vez desclassificados por uma passagem irregular de bastão

Bolt, durante a prova de 4x100, no Mundial de Pequim.
Bolt, durante a prova de 4x100, no Mundial de Pequim.Cameron Spencer / Getty

Houve quem publicasse que Usain Bolt ainda estava machucado pelo atropelamento por um Segway dirigido por um cinegrafista, única coisa na Terra capaz de derrubá-lo na pista, e que não participaria do revezamento. Dessa maneira poderia ser repetida a ladainha de todos os Mundiais, aquela em que alguém morto e enterrado ressuscita e arrasa. Obviamente estavam exagerando. Bolt não ficou machucado pelo Segway (ele nem teve medo de chegar perto de um cinegrafista motorizado, como para mostrar sua coragem), e o gigante não perderia por nada a festa do revezamento, com a qual completaria sua coleção de medalhas em todos os torneios.

Mais informações

Bolt também tinha contas a ajustar com os vizinhos do Norte: no mundial das Bahamas, em maio, a equipe dos EUA derrotou a da Jamaica. Teria ficado por isso mesmo, não fosse pelo fato de um dos norte-americanos, Ryan Bailey (substituído em Pequim por Bromell) ter feito, para ninguém menos que Bolt, o gesto de cortar o pescoço, a mensagem de que ele estava acabado.

Não foi o melhor 4x100 da história da Jamaica de Usain Bolt, mas como os Estados Unidos mostraram seu nível normal (de mal a pior), o super-herói de Pequim terminou a noite como de costume, fechando o estádio e se despedindo de um público entusiasmado com uma volta olímpica com a bandeira jamaicana. Com ele, seus companheiros de equipe, Asafa Powell, Nesta Carter e Nickel Ashmeade, também acostumados a encerrar os Mundiais com seu triunfo.

É a terceira conquista total de Bolt, seu terceiro conjunto de três ouros, nos 100m, nos 200m e no revezamento. Já tinha feito o mesmo em Berlim 2009 e Moscou 2011. Em Daegu 2013, faltou o ouro nos 100m (por queimar a largada), mas se redimiu batendo o recorde mundial (37,04s) num 4x100 eletrizante, contra o campeão do ano, Yohan Blake, na curva. No sábado quente e suado de Pequim, o tempo da Jamaica foi de 37,36s, exatamente igual ao de Moscou dois anos antes. O quarteto caribenho não mostrou sua habitual perfeição nas passagens do bastão (entre Powell, que fez a reta oposta, e o homem da segunda curva, Ashmeade, houve certa confusão), mas os EUA mantiveram sua fama, com uma passagem fora de hora entre Tyson Gay, que saía sem fôlego da curva, e Mike Rodgers, que não via a hora de largar, porque já enxergava a seu lado, duas raias para a esquerda, Bolt acelerando para receber o bastão de Ashmeade. Feito isso, Bolt recriou na última reta seus melhores momentos na pista do Ninho.

Desclassificados em Berlim, depois na final em Daegu, e novamente em Pequim (e só ficaram sabendo na volta de honra), os EUA no revezamento em Mundiais parecem comprovar a teoria tão difundida de que fora de suas universidades seus velocistas são tão individualistas e estrelas que não conseguem fazer juntos mais de duas sessões de treinamento para se ajustarem. A prata ficou com a incrível China de Bingtian Su, o asiático mais rápido da história, e o bronze, para o Canadá de Andre de Grasse.

Para os jamaicanos, o revezamento é a vida. A grande competição do atletismo no país, a que lota todos os anos o estádio nacional, aquela para a qual as escolas enviam suas melhores equipes, seu orgulho. Ganharam no masculino e no feminino, categoria na qual o grupo liderado pela feliz Shelly Ann Fraser Price foi muito superior aos EUA de Allyson Felix, que pelo menos não foram desclassificados. “Vi a confusão que armaram aos 300 metros e dei graças a Deus por não ter acontecido conosco, mas isso tem nome: pressão. Ganharam da gente nas Bahamas e estavam a todo vapor. Mas já tinha dito lá atrás: ‘vou voltar em Pequim’, e voltei”, disse Bolt. “Asafa está certo, somos uma boa equipe, que faz as coisas com calma até que chegue o grande momento. O revezamento é minha prova predileta.”

Mais informações