Morte leão Cecil

Norte-americana causa polêmica ao defender caça de animais selvagens

“Temos conexão com os animais”, disse a caçadora em entrevista à NBC A revolta pública contra a caça selvagem se volta contra uma contadora norte-americana

Fotos de Corgatelli com animais mortos causa revolta.REUTERS-Live

Depois da morte do idoso leão Cecil numa caçada no Zimbábue, pelas mãos do norte-americano Walter Palmer, e da polêmica suscitada pela caça de animais na África, a alça de mira das redes sociais voltou-se agora para a norte-americana Sabrina Corgatelli. Contadora da Universidade de Idaho, Corgatelli provocou uma enorme indignação depois de publicar em seu perfil do Facebook numerosas fotos com os animais que matou recentemente na África do Sul e, sobretudo, sua aparição num programa da rede norte-americana defendendo a caça.

MAIS INFORMAÇÕES

O primeiro post referente à sua caçada recente é do dia 25 de julho: “Dia 1, me deram o animal número 1 da minha lista. Que belo antílope. Essa é a caçada de uma vida. Lembranças incríveis.” Mas ela não parou por aí e mostrou um novo troféu pouco depois: “Dia 2, consegui uma girafa impressionante. Talvez o animal mais incrível. Não poderia estar mais feliz. Nunca me esquecerei da emoção que senti depois de caçá-la”, afirmava Corgatelli.

Além disso, ela também postou fotos com um gnu azul e um impala que caçou durante uma viagem feita sob a supervisão da Old Days Hunting, uma empresa de caça com sede na África do Sul. Seu álbum de fotos no Facebook conta já com mais de 10.000 comentários nos quais milhares de usuários a censuram e mostram seu rechaço e indignação.

A experiente caçadora apareceu na segunda-feira no programa Today da rede NBC para defender a caça selvagem e seus troféus: “Todo mundo pensa que somos assassinos insensíveis, mas não é assim. Temos uma conexão com o animal, e o fato de que os caçamos não significa que nós não os respeitamos”, disse Corgatelli, que, além disso, afirmou que as girafas são “animais muito perigosos e podem nos ferir com rapidez”.

Arquivado Em: