Hoje ocorre a lua azul. Sabe o que é?

Expressão é utilizada para denominar a segunda lua cheia em um mesmo mês

Uma vez a cada dois ou três anos é possível ver uma lua azul no céu. Na sexta-feira, ela poderá ser vista. Não é de cor azul e não é um fenômeno astronômico extraordinário. É simplesmente uma expressão utilizada para denominar o segundo plenilúnio do satélite – cujo ciclo é de 29 dias – dentro de um mesmo mês, segundo informa a NASA em seu site. A última vez foi em 31 de agosto de 2012 e a próxima, depois de sexta-feira, será em janeiro de 2018. Algumas páginas da Internet colocaram buscadores e calculadoras para saber quando o fenômeno voltará a acontecer nos próximos anos.

Mais informações

Além do termo popular, entretanto, em algumas ocasiões a cor da lua efetivamente fica azul. Segundo a NASA, isso acontece em ocasiões muito raras, por efeito da poeira, cinza e fumaça na atmosfera por conta de grandes erupções vulcânicas e incêndios florestais como em 1883 quando o vulcão Krakatoa explodiu na Indonésia. Há quem afirme que esse fenômeno incomum é a causa da frase “Once in a blue moon”, utilizada para descrever eventos raros ou pouco comuns.

Também é raro ver a lua de cor vermelha. O fenômeno acontece quando o satélite aparece muito baixo sobre o horizonte. A atmosfera está cheia de aerossóis (partículas suspensas de um gás) que dispersam a luz azul e avermelham a lua.

Muitos não podem ouvir a expressão sem lembrar-se de uma melodia. Blue Moon também é uma canção norte-americana de Richard Rodgers e Lorenz Hart, uma das músicas com maior quantidade de versões da história por intérpretes como Frank Sinatra e Elvis Presley.

A demanda de informação relacionada a esse assunto disparou nas buscas do Google desde quarta-feira no mundo inteiro. Na Espanha e em outros países os termos “lua azul” e “blue moon” se transformaram em uma das tendências da sexta-feira, como pode ser visto nesse gráfico gerado pelo Google Trends.

A “lua azul” também é tema frequente de conversas no Twitter e em outras redes sociais. Alguns internautas mostram sua ansiedade pelo “espetáculo celestial” que se aproxima. Mas, apesar de ser sempre bonito admirar a lua cheia no firmamento, dessa vez o satélite não mudará de cor.

Mais informações