Miley Cyrus e Stella Maxwell já não escondem seu amor

Cantora e modelo da Victoria’s Secret foram filmadas se beijando em intervalo de gravação

Miley Cyrus e Stella Maxwell, em um 'selfie' publicado no perfil de Instagram da cantora.
Miley Cyrus e Stella Maxwell, em um 'selfie' publicado no perfil de Instagram da cantora.

Miley Cyrus não esconde nada. Desde que decidiu deixar de ser a menina da Disney para se transformar em artista irreverente, cada passo que dá vira um espetáculo. Há apenas duas semanas confessou que era bissexual, e já foi flagrada com seu novo par, a modelo da Victoria’s Secret Stella Maxwell. A cantora e o anjo foram captadas pelas câmeras beijando-se num estacionamento de Los Angeles durante o intervalo da gravação do novo clipe de Cyrus.

Mais informações

Protegido dos olhares dos indiscretos (ou pelo menos assim pensava), o casal não parou de se beijar e abraçar. Ao que parece, no início nenhuma das duas percebeu que uma câmara gravava a cena, até que Miley, com um vestido curto, brilhante e dourado, viu que elas não estavam tão sozinhas como achavam. Nesse momento, a artista segurou Maxwell pela mão e fingiu que realizavam uma coreografia. No final, as duas foram interrompidas por um grupo de amigos que se aproximaram.

A última relação conhecida da ex-menina da Disney antes de começar a sair com a modelo da Victoria’s Secret foi o seu namoro com Patrick Schwarzenegger, filho do ator e ex-governador da Califórnia. Os dois assumiram o romance em novembro do ano passado, quando foram juntos a um jogo de futebol americano em Los Angeles.

Mas desde que terminou o namoro, em abril, Miley não tinha sido vista com mais ninguém. Até que, cerca de duas semanas atrás, os rumores de uma possível relação com a modelo começaram a ganhar força. Desde que a cantora declarou à revista Paper que estava aberta a “qualquer opção”, desde que fosse “consentida” e não tivesse nada a ver “animais nem com menores de idade”, os tabloides não pararam de dizer que o que havia entre Maxwell e Cyrus era mais que amizade. Na mesma entrevista, ela confessou que tanto fazia apaixonar-se por uma mulher ou um homem. Disse também que a atração pelas mulheres começou na adolescência: “Para minha mãe foi difícil entender isso. Ela não queria que eu fosse julgada nem enviada para o inferno, mas acredita em mim mais do que em qualquer Deus. Só lhe pedi que aceitasse – e ela aceitou.”