final da champions 2015

Por que a Juventus não vai ser fácil para o Barcelona

Muitos acham que os italianos não têm nada a fazer diante do Barça. É isso mesmo?

Tévez festeja gol sobre o Real Madrid nas semifinais da Champions.
Tévez festeja gol sobre o Real Madrid nas semifinais da Champions.

Grande parte do universo futebolístico acredita que eles não terão o que fazer. “Contra o Madrid tínhamos 35 por cento de possibilidades de passar, por isso, suponho que a possibilidade de ganhar o troféu agora contra o Barcelona é menor”, chegou a declarar até mesmo Buffon. No entanto, o goleiro da Juve sabe que sua equipe tem argumentos para ir à guerra contra o Barcelona. Enumeramos alguns deles:

Mais informações

1. A Juve tem a defesa menos vazada da Champions

A equipe de Allegri só levou sete gols em toda a competição, e para conseguir isso foram necessários 109 chutes. Isso quer dizer que serão necessárias 15,5 tentativas para superar Buffon, a melhor média de toda a competição.

2. Vende caro sua derrota

Das últimas 152 partidas da liga italiana (acumula quatro campeonatos consecutivos como campeã), só perdeu 10, levando uma média de 22 gols por temporada, 0,59 gols por partida. Embora seja certo que só ganhou duas das sete finais da Champions que jogou, não foram rivais fáceis: somente em uma recebeu mais de um gol (3 x 1 diante do Borussia Dortmund em 1997), em três perdeu por 0 x 1 e em outra foi derrotada nos pênaltis

3. Tem jogadores que sabem o que é jogar numa final

Pirlo jogará sua quarta final, já que nas anteriores vestiu a camisa do Milan em 2003, 2005 e 2007. No entanto, Evra é o jogador mais experiente da equipe italiana, com quatro participações, a primeira delas com o Mônaco (2004) e as três seguintes defendendo o Manchester United (2008, 2009, 2011). Também lembrarão da sensação de disputar um título Tévez (2008 e 2009), Buffon (2003) e Morata (2014).

4. Tévez chega mais revigorado do que nunca

É o principal goleador da equipe, com sete gols na competição nesta temporada, sua melhor marca desde que foi contratado pela Juventus (5 gols na temporada de 2012-2013 e somente um em 2011-2012). Além do mais, foi o melhor finalizador do Calcio, com 20 gols. Ao lado de Morata, foi peça-chave na eliminatória das oitavas diante do Borussia Dortmund (3 gols do argentino e dois do espanhol) e nas semifinais diante do Real Madrid (um e dois gols, respectivamente).

5. Allegri coleciona recordes

Embora seja a primeira final europeia para o técnico italiano, ele já soma seu segundo scudetto em sua primeira temporada à frente da Juve. O título anterior da liga ele obteve também em seu primeiro ano como treinador do Milan (2010-2011), convertendo-se no único técnico que conseguiu triunfar na Itália em sua primeira temporada com duas equipes diferentes. Além disso, pode conseguir o terceiro título, depois de ter sido também o campeão da Copa.