Estados Unidos

Sete irmãos de 5 a 15 anos morrem em incêndio em Nova York

Irmã mais velha e a mãe, que se jogou pela janela para pedir ajuda, estão feridas

Bomberos junto à casa que se incendiou em Brooklyn.
Bomberos junto à casa que se incendiou em Brooklyn.Craig Ruttle (AP)

A cidade de Nova York viveu, na última madrugada, a maior tragédia provocada por um incêndio nos últimos sete anos. Uma residência no popular distrito de Midwood, no Brooklyn, pegou fogo causando a morte de sete crianças entre 5 e 15 anos. Eram todos irmãos. O incêndio, que começou por volta da meia-noite e destruiu a residência nessa tranquila área residencial, mobilizou uma centena de membros do corpo de bombeiros de Nova York.

Duas pessoas foram levadas durante a noite em estado crítico para dois hospitais: a irmã mais velha e a mãe, de 40 anos. Um bombeiro com ferimentos leves, que participou dos trabalhos de resgate, também teve que ser hospitalizado. O pai das crianças não estava na residência.

O controle do incêndio durou cerca de uma hora. Os vizinhos relatam que a cena vivida na noite passada foi “horrível”, tanto é que tiveram que parar de olhar quando os serviços de emergência retiraram as crianças da residência. A mãe, contam, pulou pela janela pedindo ajuda, enquanto o fogo se espalhava pelo interior da casa. “Ela dizia: ‘Meus filhos estão lá, meus filhos estão lá, retire-os, retire-os”, gritava, completamente coberta de fuligem.

As crianças estavam em seus quartos quando ocorreu a explosão. A hipótese mais provável é que o fogo tenha começado na cozinha, numa placa de aquecimento. Em uma entrevista coletiva, Daniel Nigro, comissário do Departamento de Bombeiros de Nova York (FDNY), disse que a residência não tinha detector de incêndios. O fogo se espalhou muito rápido pela estrutura. Os trabalhos de resgate também contaram com a a ajuda de voluntários do serviço de emergência Hatzolah, que atende a comunidade judaica.

Arquivado Em: