Eleições na Grécia

O que é necessário saber para acompanhar as eleições da Grécia

O censo eleitoral é composto por 9,8 milhões de cidadãos Segundo as pesquisas, apenas sete partidos conseguirão entrar no Parlamento

Vídeo: ATLAS (atlas)

Dezoito partidos e quatro coalizões disputam as eleições gerais deste domingo na Grécia. Será um pleito antecipado - estava marcado para junho de 2016, ao fim do atual mandato - porque a Câmara não conseguiu eleger o presidente do país, como estabelece a Constituição.

O censo eleitoral é composto por 9,8 milhões de cidadãos, mais de um terço dos quais na região de Ática, que abriga a capital do país Atenas. Os colégios eleitorais estarão abertos entre as sete horas da manhã e as sete horas da tarde (uma hora a menos na Península).

Mais informações

De todas as forças que se apresentam, apenas sete conseguirão, segundo as pesquisas, entrar no Parlamento, porque a lei eleitoral condiciona a representação a um mínimo de 3% dos votos. A porcentagem de votos conseguidos pelos partidos que ficarem de fora influencia no número necessário para conseguir a maioria absoluta. O vencedor das urnas - segundo todas as pesquisas, o partido de esquerda Syriza - recebe um bônus de 50 cadeiras.

Esses são os partidos que, segundo as pesquisas, conseguirão lugares no Parlamento. Estão ordenados dos mais mencionados aos menos nas consultas de intenções de votos: