Tensão racial no Missouri

Um policial mata a tiros outro jovem negro perto de Ferguson

A vítima teria apontado uma arma contra um agente, segundo a polícia

Várias pessoas discutem com policiais. Reuters-LIVE! / EFE (reuters_live)

A tensão racial volta ao estado de Missouri, nos EUA. Antonio Martín, um jovem negro de 18 anos, morreu depois de supostamente ter sido baleado por um policial, de quem não se sabe a cor da pele, em um posto de gasolina de um subúrbio de St. Louis, próximo à Ferguson. Há seis meses, nessa mesma cidade, o assassinato do jovem Michael Brown —também negro— por um agente de polícia branco provocou a ira da comunidade afro-americana de todo o país.

Mais informações

A vítima recebeu ao menos um disparo quando estava acompanhada da namorada —que não deu declarações à imprensa— em um posto de gasolina de Berkeley, segundo seu próprio pai, citado pelo jornal St. Louis-Dispatch. Segundo a rede britânica BBC, Martín teria apontado uma pistola contra um policial, mas essa informação ainda não foi confirmada.

O policial, segundo a edição digital do mesmo jornal, estava fazendo “tarefas rotineiras de patrulha” quando viu duas pessoas. Uma delas teria apontado uma arma e “temendo por sua vida, o agente de Berkeley disparou várias vezes contra o suspeito”, que acabou morrendo. Segundo um comunicado da polícia, a outra pessoa “fugiu da cena”.

Depois do suposto homicídio, o corpo de Martín permaneceu cerca de duas horas em frente ao posto de gasolina, segundo a imprensa local. Logo após o incidente, dezenas de vizinhos —muito ativos desde a morte de Brown— se aproximaram do local para protestar contra o ocorrido.