Cristiano Ronaldo: “Ainda tenho muitos anos no Real Madrid”

Português diz sentir-se “cada vez mais querido” na entrega de sua terceira Chuteira de Ouro

Cristiano Ronaldo beija a Chuteira de Ouro.
Cristiano Ronaldo beija a Chuteira de Ouro.JUAN CARLOS HIDALGO (EFE)

Vestido com um paletó escuro e calça jeans, Cristiano Ronaldo recebeu na quarta-feira sua terceira Chuteira de Ouro. Um prêmio compartilhado com o uruguaio Luis Suárez, já que o atacante do Barcelona também marcou 31 gols na temporada passada, com a camisa do Liverpool. É a terceira vez que o português, último ganhador da Bola de Ouro, ganha esse prêmio (venceu também em 2008 e 2011).

A premiação, que atrasou meia hora e ocorreu em um hotel central de Madri, contou com as presenças de Casillas, Sergio Ramos e Bale, representando o plantel do Real. “Quero agradecer meus companheiros, porque sem eles teria sido impossível”, disse Cristiano; “também minha família, que está sempre ao meu lado; e à torcida, ao clube e todos aqueles que me ajudam a ganhar esse tipo de prêmio. É um dia especial. Sinto cada vez mais que os torcedores gostam de mim e tento retribuir em campo. Ainda tenho muitos anos no Real Madrid”.

Mais informações

Antes do português receber o prêmio, Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, pediu a palavra para elogiar o jogador: “Voltou a demonstrar ao mundo que pertence à categoria das lendas exemplares. Une seu talento e sua qualidade com uma grande entrega dentro de campo. Para Cristiano não existem limites inacessíveis”, disse o mandatário do Real; “é um orgulho para nosso clube e para o futebol, um exemplo a ser seguido por todos os esportistas. É um jogador de dimensões extraordinárias que tem dentro de si os valores do Real Madrid”.

O elogio de Florentino se prolongou ao ponto de comparar o jogador da Ilha da Madeira com a figura de maior relevo da história do clube. “É, simplesmente, o melhor jogador do mundo. Não somente conquistou o respeito, a admiração e o carinho de todos seus companheiros e torcedores, como também de todos os profissionais do mundo. Há alguns meses perdemos nosso presidente de honra, Alfredo di Stéfano, mas hoje temos aqui seu digno herdeiro”.

É a terceira Chuteira de Ouro do jogador português. Ganhou a primeira em 2008, quando vestia a camisa do Manchester United; marcou 31 gols naquela temporada com a equipe de Old Trafford. Em 2011, já com o uniforme do Real Madrid, ganhou seu segundo prêmio ao anotar seu maior registro até o momento: 40 tentos. E essa é sua terceira premiação, compartilhada com o uruguaio Luis Suárez, também autor de 31 gols na temporada passada.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: