O orçamento da Casa Real espanhola é congelado em 7,78 milhões de euros

A instituição terá que prestar contas com a entrada em vigor da Lei de Transparência

Agências
O rei e a rainha da Espanha com o secretário-geral da ONU em Nova York.
O rei e a rainha da Espanha com o secretário-geral da ONU em Nova York.B. F. / EFE

O orçamento da Casa Real espanhola para o ano de 2015 será congelado no mesmo valor que o deste ano e ficará em 7,78 milhões de euros (24 milhões de reais), segundo o projeto dos Orçamentos Gerais do Estado apresentado pelo Governo espanhol nesta terça-feira. O próximo ano será o primeiro exercício fiscal que vai transcorrer integralmente sob o reinado de Felipe VI.

E mais mudanças em vista na instituição. Assim, depois da entrada em vigor da Lei da Transparência, o Palácio da Zarzuela vai prestar contas de todos seus gastos diante dos cidadãos. Desde 2007 há um interventor interno no palácio, Óscar Moreno Gil, e desde 2011 é publicada uma breve lista discriminatória — a última ocupa três cadernos — dos bens com os quais são gastos os valores recebidos do Governo a cada ano.

Mais informações

Quem também terá seu soldo congelado é o presidente do Governo, Mariano Rajoy, que receberá o mesmo valor dos últimos quatro anos: 78.185 euros (241.000 reais). Os ministros receberão, também pelo quarto exercício consecutivo, 212 mil reais, e os salários dos funcionários também estão congelados. A vice-presidenta Soraya Sáenz de Santamaría, por sua parte, receberá um total de 226.000 reais. Todos esses valores serão divididos em 12 partes mensais, sem direito a abonos extraordinários.

O cargo público mais bem pago em 2015 será o do presidente do Supremo Tribunal e do Conselho Geral do Poder Judicial, ocupado por Carlos Lesmes, que receberá 402.000 reais. O presidente do Tribunal Constitucional, Francisco Pérez de los Cobos, receberá um valor muito próximo disso: 399.000 reais.

No EL PAÍS, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por 1 euro no primeiro mês e 10 euros a partir do mês seguinte, sem compromisso de permanência.

Inscreva-se

O mais visto em ...

Top 50