Por que todos os mosquitos me picam?

A explicação definitiva da atração desses insetos e o ‘ranking’ dos melhores métodos para evitar suas picadas

(Clique no botão que aparece sobre a imagem para se colocar na situação).

É julho, de noite, o calor o asfixia, e ele abre a janela buscando alguma brisa. É então, num momento do cochilo, que um desagradável zumbido espreita o seu ouvindo, perturbando a paz. Esse Davi pode com Golias, pois os mosquitos precisam alimentar-se de sangue para sobreviver. E embora a picada não represente nada mais do que um incômodo localizado, não parece nada atraente sucumbir ao destino.

“Este verão escutamos falar da febre de chikungunya, importada do Caribe [febre alta, fortes dores nas articulações, mal-estar geral e irrupções cutâneas], que é inoculada pelo mosquito tigre (Aedes albopictu) e que foi trazida à Espanha, com vários casos na Catalunha", diz Sergio Vañó, dermatologista do hospital Ramón y Cajal, e professor de Dermatologia na Universidade de Alcalá de Henares, em Madri. Com exceção de casos como esse, extremamente raros, a reação a uma picada de mosquito é uma inflamação pele, “mais acentuada naquelas pessoas que têm hiperestimulado o sistema de mastócitos e eosinófilos (células encarregadas das reações alérgicas)”, explica Vañó; "E também nos pacientes atópicos –com tendência a ter reações alérgicas – e com mastocitoses.”

Mas por que eles gostam mais de picar umas pessoas do que outras? Existem diferentes fatores:

Como podemos reduzir nosso atrativo natural para os mosquitos? Levando em conta os três fatores anteriores, convêm lavar-se antes de dormir e não fazer exercício nas horas próximas do sono. Mas, sobretudo, com um bom repelente. “Nas zonas tropicais”, conta Sergio Vañó, referindo-se a relatos locais, “dizem que o melhor é a comida picante. Mas, claro, isso não tem nenhuma base científica.”

Além de se entrincheirar atrás de um mosquiteiro, quais são os repelentes que funcionam melhor?

Seguindo essas recomendações você poderá combater esses incômodos insetos sem deixar de desfrutar o tempo bom. E sem necessidade de enrolar-se nos lençóis para evitar mordidas nem abusar dos aerossóis.

Arquivado Em: