Seleccione Edição
Login
Copa do Mundo 2014
ARGENTINA

Mais de 100.000 argentinos invadirão o Rio de Janeiro

Milhares de carros, centenas de ônibus e dezenas de voos transportam os torcedores que sonham com a terceira Copa do Mundo

Torcedores argentinos em Buenos Aires. Ampliar foto
Torcedores argentinos em Buenos Aires. EFE

Argentinos que possuem fanatismo, dinheiro, tempo e espírito aventureiro decidiram cruzar a fronteira para estar no Rio de Janeiro este domingo, na final da Copa do Mundo. A imprensa calcula que mais de 100.000 vão chegar à cidade brasileira, a maioria deles sem ingressos. Alguns vão pagar mais de 24.000 reais na revenda, mas outros viajam apenas com a esperança de ver o jogo contra a Alemanha no telão instalado na praia de Copacabana. Ao meio-dia desta sexta-feira, cerca de 1.600 carros e 300 ônibus já haviam atravessado a fronteira entre Argentina e Brasil com destino ao Rio de Janeiro. A companhia aérea estatal Aerolíneas Argentinas colocou 20 voos extras entre Buenos Aires e Rio de Janeiro assim que a Alviceleste derrotou a Holanda nas semifinais. As passagens se esgotaram rapidamente, apesar custarem o triplo em relação ao habitual.

Muitos argentinos já estão instalados no Brasil desde o início da Copa. Alguns viajaram de avião e se hospedaram em bons hotéis. Outros vieram com seus trailers. Mas o fato de a seleção argentina disputar a primeira final em 24 anos e ter chance de ganhar uma terceira Copa 28 anos depois da segunda, empolgou os torcedores desse país fanático por futebol.

O preço da revenda de ingressos chega a 24.000 reais

Quem embarcou de última hora nos voos extras da Aerolineas chegou a pagar mais de 8.000 reais, ou seja, por uma viagem de três horas, o dobro do que custa a viagem de 12 horas para Madri. Outros calcularam que gastariam em gasolina uns 2.400 reais para ir e voltar de carro, então grupos de amigos encheram os cinco lugares do veículo para enfrentar as 35 horas que separam Buenos Aires do Rio de Janeiro. Mas muitos dos que cruzaram a fronteira nesta sexta-feira vêm das províncias do nordeste da Argentina, como de Corrientes e Misiones, limítrofes com o Brasil. A viagem de carro da cidade de Corrientes até o Maracanã leva 22 horas. Também há agências de viagens oferecendo pacotes. Estão entusiasmados, ainda mais quando leem o triunfalismo dos dirigentes e jornalistas alemães.

MAIS INFORMAÇÕES