Espanha X Holanda

“Fiz uma partida horrorosa”

Casillas pede desculpas à torcida e reconhece atuação ruim, enquanto o vestiário dá apoio: “Graças a ele não marcaram mais gols”, disse Piqué

Piqué, impotente diante de Van Persie.
Piqué, impotente diante de Van Persie.Manu Fernandez (AP)

O vestiário da Espanha acumulava um monte de sentimentos ao final da tremenda derrota diante da Holanda. Um dos jogadores mais diretos ao falar do que aconteceu foi Gerard Piqué: “Às vezes uma pancada assim vem em bom momento. Todos nós erramos muito e parece ser injusto concentrar todas as críticas no Iker. Graças a ele não fizeram ainda mais gols. Eles nos destruíram nos contra-ataques e nós não defendemos nada bem”, afirmou o zagueiro do Barcelona. Outro dos grandes protagonistas do jogo foi o capitão, Casillas. “Peço desculpas à torcida por esta derrota. Foi a pior atuação individual da minha vida pela seleção. Fiz uma partida horrorosa e agora não temos outra opção que não seja derrotar o Chile. Falamos com Del Bosque no vestiário e chegamos à conclusão de que devemos estar muito unidos”, indicava Iker. Questionado sobre as contas que a seleção espanhola precisa fazer para chegar à próxima fase, Casillas evitou qualquer tipo de especulação. “Vamos deixar de fazer contas: a única coisa que nos interessa é vencer o próximo jogo, contra o Chile, e depois ganhar da Austrália. Não podemos pensar em outra coisa, nem fazer contas, nem nada”.

Outro dos jogadores de destaque na seleção, Xavi reconheceu a situação delicada pela qual a equipe passa. “Foi uma das derrotas mais duras da minha carreira, talvez tenha sido até a mais dura. O segundo tempo foi um autêntico desastre”, reconheceu. “O gol de empate nos feriu muito e todos estivemos muito mal no segundo tempo. Não há nada a fazer além de admitir os erros e melhorar. Queremos que isso aconteça já na quarta-feira, porque esse time tem muita vontade de conquistar essa Copa. Temos que andar para frente porque ainda temos chances”, acrescentou um dos capitães da seleção. “O jogo de quarta-feira contra o Chile é uma verdadeira final, porque se perdermos estamos fora da Copa”, concluiu Xavi.

(atlas)
(atlas)

Quem também falou do fracasso do time espanhol foi Iniesta, talvez um dos jogadores que melhor jogou na derrota. Sua atuação no primeiro tempo foi acima da média. “Há pouco para se falar de um resultado assim. Estamos muito feridos, mas não temos muito mais a fazer do que nos levantar. Às vezes essas coisas acontecem no futebol. Você vai do 2 a 0 ao empate, e depois vem abaixo. São detalhes que, no fim, decidem os jogos”, disse Iniesta. Fernando Torres, por sua vez, reconheceu que a situação é mais complicada do que há quatro anos, quando a Espanha perdeu para a Suíça na estreia da Copa da África do Sul: “Não é o mesmo porque aquilo foi um acidente e hoje a Holanda nos atropelou. Assim, não temos mais alternativas que não seja vencer o Chile e voltar a ganhar no último jogo da primeira fase, contra a Austrália. Não tem outro jeito. Eles sabiam muito bem como nos enfrentar e não temos alternativa que não seja reagir”.