Michael Douglas e Catherine Zeta-Jones: reconciliação sobre o tapete vermelho

Os atores, separados desde agosto último, confirmam sua reconciliação em uma estreia do diretor Steven Soderbergh

Zeta-Jones e Douglas, nesta terça.
Zeta-Jones e Douglas, nesta terça.

Um carinhoso comparecimento ao tapete vermelho confirmou a reconciliação de Michael Douglas e Catherine Zeta-Jones, depois de oito meses de separação. Trata-se da primeira aparição oficial do casal em público e posando para os fotógrafos depois do anúncio da separação, no qual se já era indicado o desejo em comum de se “avaliar e trabalhar o relacionamento”. Depois disso, isso sim, têm estado em contato e, inclusive, a imprensa de todo o mundo falou dos seus planos de renovar os votos matrimoniais. Douglas, 69 anos, e Zeta-Jones, 44, posaram juntos na noite desta terça-feira na estreia de The Library, que ocorreu no Public Theater de Nova York.

Casados há 13 anos, a separação de ambos chegou depois de um longo período de problemas pessoais, incluído o câncer de Douglas, atualmente superado, a bipolaridade de Zeta-Jones e a detenção do filho mais velho do ator, fruto de seu casamento anterior. No entanto, desde o princípio ambos mostraram seu desejo de aparar as arestas e recuperar um relacionamento que, apesar dos 25 anos de idade que os separam, fez com que chegasse ao mundo Dylan, de 13, e Carys, 10. De fato, já quatro meses após a sua separação os dois foram vistos passeando juntos com a família, em uma imagem que se repetiu por várias vezes em Nova York. Momentos dos mais familiares nos quais ambos os atores levavam seus anéis de casados ainda na mão.

Nesta ocasião, Douglas e Zeta-Jones foram juntos a um tapete vermelho dos mais descontraídos. Douglas com terno preto e camisa branca, mas sem gravata. Zeta-Jones, aproveitando o momento para mostrar esse novo penteado que acrescenta uma franja. Ambos quiseram ir em apoio de um diretor amigo como Steven Soderbergh, autor da obra. Os dois atores trabalharam com ele em Traffic. Zeta-Jones também o fez em Doze Homens e Outro Segredo, e Terapia de Risco, enquanto Douglas somou a seus trabalhos com Soderbergh os filme À Toda Prova, e Behind the Candelabra.

Foi este o último filme a render o Globo de Ouro para o experiente ator, um prêmio que dedicou a sua esposa Catherine sem se importar com a separação. Como disse o ator à TV, “às vezes a gente dá um respiro, mas isso não significa que seja o final”.

Arquivado Em: