Maconha e xisto dividem os democratas na Califórnia

A convenção do partido, ocorrida no fim de semana em Los Angeles, evidenciou a brecha que existe em suas fileiras

Ambientalistas protestam contra o xisto durante o discurso do governador Brown na convenção democrata.
Ambientalistas protestam contra o xisto durante o discurso do governador Brown na convenção democrata.David McNew / REUTERS

A Convenção que o Partido Democrata da Califórnia realizou no fim de semana em Los Angeles pôs em evidencia a divisão que existe em suas fileiras. A grande maioria dos membros progressistas é a favor da legalização da maconha no Estado para uso recreativo e não apenas médico, como está em vigor atualmente.

O governador Jerry Brown não tem tanta certeza. Sua posição, mais moderada, ficou evidente na semana passada quando no programa de televisão da NBC “Meet the Press” ele declarou: “Quantas pessoas podem fumar maconha e ainda assim ter um grande Estado ou uma grande nação?”. Brown prefere esperar para ver quais são os resultados em outros Estados que legalizaram a erva, como o Colorado e Washington, antes de dar o passo que seu partido, quase por unanimidade, lhe está exigindo.

Não há também consenso a respeito da proibição ou não da fragmentação do xisto, um assunto que está despertando uma onda crescente de protestos e oposição na Califórnia. Brown assinou no ano passado a norma SB4 que dá livre permissão a essa prática, a qual consiste em fragmentar rochas para extrair gás e petróleo. O Estado é rico nesse tipo de jazida que, segundo o governador, poderia oferecer grandes oportunidades econômicas. Uma posição com a qual não concordam muitas vozes de seu partido alinhadas com grupos de defesa do meio ambiente, temerosas de que se ponha em risco a saúde das pessoas em troca de benefícios econômicos.

As vozes antifragmentação fizeram uma manifestação na própria convenção do partido, quando o governador dizia aos delegados presentes ao encontro que a “Califórnia está liderando o país quanto às políticas para enfrentar as mudanças climáticas e também no que se refere às energias renováveis”. “O desafio que agora a Califórnia tem diante de si não é apenas a seca de que padece atualmente, mas a mudança do clima que a está afetando agora e o fará sempre”, observou, enquanto muitos democratas seguravam cartazes com o slogan: “Another Democrat Against Fracking” (Outro Democrata contra a Fragmentação).

As vozes críticas do partido acham que “existe uma grande contradição entre assumir políticas favoráveis ao meio ambiente e permitir a fragmentação”. É o que opina Dan Kalb, vereador por Oakland: “Brown fez um bom trabalho no que se refere ao meio ambiente, mas no que diz respeito à fragmentação precisa mexer-se numa direção diferente.”

Apesar da divisão dos democratas californianos em ambos os temas, a saúde do partido na Califórnia é “muito boa”, tal como demonstrado na Convenção, e as possibilidades de Jerry Brown ser reeleito em novembro governador da Califórnia, pela quarta vez, são muito altas. Ainda mais levando-se em conta que a grande maioria de seus eleitores, os latinos, passaram este mês para a posição de maior grupo étnico no Estado dourado.

O mais visto em ...

Top 50