Uma ferida profunda na paisagem

Jonas Dahlberg é eleito para realizar o Memorial das vítimas do massacre de Utoya e Oslo A obra do sueco foi selecionada por unanimidade 300 artistas internacionais de 45 países se candidataram

Projeto do artista sueco Jonas Dahlberg.
Projeto do artista sueco Jonas Dahlberg.

O artista sueco Jonas Dahlberg, de 43 anos, irá realizar três obras que serão interligadas nos locais onde Anders Behring Breivik desencadeou o terror e semeou a morte em 22 de julho de 2011. Dahlberg abrirá fisicamente cerca de 100 metros cúbicos de rocha e terra em Cabo Sørbråtan, Utoya (Noruega), no mesmo lugar onde Breivik matou 69 pessoas, a maioria delas jovens. Esta vala medirá cerca de três metros de altura e abrirá uma brecha na terra que "representará a ferida deixada na sociedade norueguesa por Breivick" e dividirá duas paredes de pedra do lago Tyrifjorden. Os nomes das vítimas serão inscritos em um dos lados da abertura. No outro lado, os visitantes vão andar, mas sem tocar nos nomes das vítimas, já que a água do lago vai impedir esse contato. "O vácuo criado será físico", o júri escreveu em sua decisão "e a impotência de tocar o nome das vítimas evoca o sentimento de perda súbita da sociedade norueguesa e reaviva a memória daqueles que pereceram".

A pedra e a terra tiradas da ilha de Utoya serão levadas a Oslo para a construção de um memorial em homenagem às oito pessoas que morreram na capital norueguesa duas horas antes da chacina de Utoya depois de Breivik explodir duas bombas em dois edifícios ministeriais. Essas obras de Dahlberg serão uma exibição instalada entre Grubbegata e a Biblioteca Deichmanske, numa espécie de anfiteatro com árvores e plantas trazidas de Sørbråtan , Utoya. Um lugar onde, segundo Dahlberg escreveu na sua própria proposta de trabalho, "nos lembra que a vida tem que continuar. "

Essas três obras de Dahlberg, concentradas em um único memorial que será chamado de Paisagem Ferido, custará ao Governo 8,8 milhões de reais. Estima-se que duas delas, a ‘ferida’ de Sørbråtan e o passeio de Oslo, sejam concluídas em 22 de julho de 2015, coincidindo com o quarto aniversário dos ataques. O anfiteatro será concluído mais tarde.

Dahlberg, que foi eleito por unanimidade pelo júri, venceu o concurso internacional em uma disputa com outros 300 participantes, entre os quais estava o ex-vencedor do prêmio Turner Jeremy Deller .

Arquivado Em: