papa francisco

O papa emérito Bento XVI e o papa Francisco, juntos em São Pedro

É a primeira vez que se encontram dois pontífices na basílica

Bento, à esquerda,após ser saudado pelo papa Francisco.
Bento, à esquerda,após ser saudado pelo papa Francisco. (Getty)

O papa Francisco abraçou hoje o papa emérito Bento XVI na Basílica de San Pedro, em uma cerimônia pública para a nomeação de 19 cardeais. Foi a primeira vez na história se encontraram dois pontífices. Joseph Ratzinger, vestido com um casaco branco sobre uma batina da mesma cor, setou-se na primeira fila, ao lado dos postos dos membros do Colégio Cardeais.

O papa emérito foi saudado "com afeto e veneração" pelo novo cardeal e Secretário de Estado, Pietro Parolin. No discurso inicial, Parolin disse: "encantados de sua presença ente nós", umas palavras que provocaram um longo aplauso entre os presentes na Basílica Vaticana.

No dia 28 de fevereiro se cumpre um ano da renúncia de Bento XVI ao pontificado e, desde então, ele vive no convento Matter Eclesiae junto de seu fiel secretário e discípulo, o arcebispo Georg Ganswein, e quatro leigas consagradas da comunidade Memores Domini que se ocupam de seu aposento, de sua correspondência e de receber suas escassas e discretas visitas.

O papa emérito que leva "uma vida oculta ao mundo" se encontrou quatro vezes com Francisco oficialmente, pelo que sua presença hoje em Basílica de San Pedro resultou a grande surpresa da cerimônia da nomeação de cardeais.

O Papa nomeou neste sábado 19 novos cardeais entre os que se encontra o espanhol Fernando Sebastián, o brasileiro Orani Tempesta, e o primeiro cardeal do Haiti da história, monsenhor Chibly Langlois, um bispo quase centenário, especialistas em diplomacia e meia dúzia de membros da Cúria Romana.

Arquivado Em: