A música eletrônica, o grande triunfo do Grammy

A dupla francesa Daft Punk vence em cinco categorias, incluindo a de Melhor Disco do Ano por 'Random Access Memories'

Atlas

Por mais um ano, o teatro Staples Center de Los Angeles recebeu o prêmio Grammy, o mais importante da indústria musical, coroando em sua 56ª edição como grande vencedor o grupo Daft Punk, da dupla formada pelos músicos franceses Guy-Manuel de Homem-Christo e Thomas Bangalter. Eles levaram cinco prêmios, incluindo o de Melhor Disco do Ano por Random Access Memories - esta é primeira vez na história que um grupo de música eletrônica recebe o principal troféu- e seu single Get Lucky - realizado com a participação de Pharrell Williams e Nile Rodgers - foi reconhecido como a Melhor Atuação Pop de Dupla ou Grupo e a Melhor Gravação do Ano. 

"Em nome dos robôs, só gostaria de dizer obrigado", disse Williams ao receber o prêmio de Melhor Gravação do Ano. "Honestamente, acho que a França deveria estar muito orgulhosa desses garotos", acrescentou Williams, ao aceitar o prêmio de disco do ano.

A dupla de rap Macklemore & RyanLewis ganhou quatro prêmios dos sete a que concorria, incluindo o de Melhor Álbum de Rap por The Heist . A cantora neozelandesa Lorde levou dois: o de Melhor Canção do Ano e o de Melhor Atuação Pop Solo.

LL Cool J foi o encarregado, pelo terceiro ano consecutivo, de dirigir a cerimônia. "Graças a todos os indicados e os que vão atuar neste palco, hoje vamos fazer história", disse no início do evento. A festa, em que foram entregues 10 prêmios, foi transmitida em 170 países e os encarregados da abertura foram Beyoncé e seu marido, Jay Z. O casal interpretou o tema Drunk in Love

A noite também teve espaço para as reivindicações de aceitação. Macklemore & Ryan Lewis, com Madonna, Queen Latifah e Mary Lambert, interpretaram sua canção Same Love enquanto chegavam ao palco casais vestidos de noivos, tanto heterossexuais como homossexuais, formando um grande casamento.

Na festa ainda participaram artistas como Kate Perry, a cantora de country Taylor Shift, e os cantores Pink e Nate Ruess, ambos indicados a Melhor Canção do Ano. Eles interpretaram um tema em que demonstraram seus dotes acrobáticos.

Além disso, Paul McCartney, que levou dois prêmio, o de Melhor Filme Musical, por Live Kisses, e um em homenagem a sua carreira - principalmente na época dos The Beatles - interpretou com Ringo Star o tema Queenie Eye, que faz parte do seu décimo sexto disco de estúdio, New.

A cerimônia contou com momentos de memória aos falecidos recentemente. O ator Jaret Leto prestou homenagem a Lou Reed, falecido em outubro passado. O Metallica, grupo que colaborou com Reed em seu último disco em 2011, interpretou One.

Enter os músicos latinos, o principal ganhador foi Robi Draco Rosa. O cantor nascido em Nova York voltou neste ano ao panorama musical depois de uma dura batalha contra o câncer. Foi premiado  pelo Melhor Álbum Pop Latino por Vida -entregue antes da festa ao vivo. Carlos Vives, que concorria  na categoria Melhor Álbum Tropical Latino por seu disco Corazón profundo, foi derrotado pela Pacific Mambo Orchestra, entre outros.

Todos os prêmios hispânicos foram entregues numa pré-festa, na qual foram revelados os ganhadores de 72 das 82 categorias do Grammy deste 2014

Entre os ganhadores desta noite também estão Led Zepellin, como Melhor Grupo de Rock; Michael Bublé, ganhador do Grammy ao Melhor Álbum Pop Vocal Tradicional; Black Sabbath, como a Melhor Atuação de Metal com seu álbum God is Dead, e o grupo Imagine Dragons pelo seu disco Radioactive, que ganhou o Grammy de Melhor Atuação de Rock, entre outros.

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: