Invepar vence o quinto e último leilão de rodovias do ano com deságio de 61%

Esse foi o maior desconto oferecido em todos os leilões de 2013 Empresa vai controlar a estrada pelas próximas três décadas

O Grupo Invepar venceu o último leilão do ano, realizado pelo Governo Federal, para concessão do trecho da BR-040, com 936,8 quilômetros de extensão, que liga Brasília à cidade de Juiz de Fora, no Estado de Minas Gerais, região sudeste do Brasil.

Oito grupos estavam interessados na rodovia, sendo três consórcios e cinco empresas que entraram sozinhas na disputa. O Invepar ofereceu um deságio de 61,13%, o que significa, em outras palavras,o tamanho do desconto oferecido em cima do valor máximo do pedágio da rodovia, que era de 8,30 reais. Com o abatimento, a tarifa do pedágio, a cada 100 quilômetros, ficou no valor de 3,22 reais nessa rodovia.

O investimento na BR-040 feito pela companhia será de 6,6 bilhões de reais, sendo que 4,4 bilhões de reais serão investidos nos primeiros cinco anos. O grupo vencedor tem direito à concessão pelos próximos 30 anos. Segundo a companhia, a previsão é de que, dos 936 quilômetros de extensão, 702 quilômetros sejam duplicados nos próximos cinco anos

Esse foi o quinto e último leilão de rodovias no país neste ano, e o Governo ainda vai avaliar se fará novas parcerias público-privadas no ano que vem. Ou seja, as empresas que não venceram nenhuma das cinco disputas, podem ter perdido a chance de administrar alguma rodovia brasileira. No hall de leilões de rodovias deste ano, essa foi a primeira vitória da Invepar. No ano passado, o grupo arrematou o controle do aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo, em parceria com a Airport Company South Africa. Com a nova concessão, a companhia passa a administrar 1.963,8 quilômetros de rodovias e vias urbanas do Brasil e do Peru.

Competição

Nos últimos quatro leilões de rodovias, os percentuais de deságio foram de 52% na BR-163 (no Estado do Mato Grosso), na BR-060 (no Estado do Mato Grosso do Sul), na BR-153 (que liga, de ponta a ponta do país, o Estado do Pará, no norte, com o Estado do Rio Grande do Sul, no Sul) e na BR-262 (que liga o Estado do Espírito Santo com o Mato Grosso do Sul); 52,7% na BR-163 (que também liga o Estado do Pará com o Estado do Rio Grande do Sul); e de 42% na BR-050 (que liga Brasília ao litoral sul de São Paulo, a cidade de Santos).

O leilão da BR-040, deveria ter ocorrido em janeiro, mas foi adiado a pedido das empresas interessadas na disputa. Após reavaliações, o governo publicou um novo edital no fim de novembro, alterando a tarifa máxima do pedágio de 3,34 reais para 8,30 reais, o que aumentou a possibilidade de maiores deságios, como foi o caso da proposta feita pelo Invepar.

Os leilões de rodovias fazem parte do plano do governo da presidenta Dilma Rousseff de melhorar a infraestrutura logística do País. A iniciativa também inclui a concessão de aeroportos, ferrovias e portos.

Arquivado Em: