Brasil apresenta uniforme que vai usar na Copa de 2014

Uniforme idêntico ao dos jogadores custará R$ 329, quase meio salário mínimo; Scolari diz que sente falta de uma sexta estrela

O jogador Luiz Gustavo com o uniforme da seleção que será usado na Copa.
O jogador Luiz Gustavo com o uniforme da seleção que será usado na Copa.TASSO MARCELO (AFP)

A fornecedora de materiais esportivos da seleção brasileira, a Nike, apresentou neste domingo o uniforme que será usado pela seleção canarinha na Copa do Mundo de 2014 no Brasil. O evento de lançamento aconteceu no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, e o volante do Wolfsburg Luiz Gustavo foi o responsável por exibir a nova roupa ao público.

As principais mudanças na camiseta amarela foram na gola, que agora tem um formato em Y, no símbolo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que está maior, e nas cinco estrelas que representam o pentacampeonato, estão mais reluzentes. Já o calção azul sofreu poucas alterações.

Vários jogadores foram ouvidos pela empresa para fabricar o novo uniforme. A gola em Y, por exemplo, foi sugerida por parte dos atletas. Conforme a fornecedora do material esportivo, o uniforme é 16% mais leve do que o anterior. Os shorts, segundo a Nike, são 100% de poliéster reciclado, enquanto o tecido da camisa tem o mínimo de 96% do mesmo material e 4% de algodão orgânico. O segundo uniforme (camiseta azul e calção branco) não foi apresentado nem tem data de apresentação prevista

No evento de lançamento, o ex-jogador Ronaldo, que atualmente é membro do comitê organizador da Copa e ostenta uma avantajada barriga, brincou dizendo que a camiseta era justa e não cabia mais nele. O treinador da seleção, Luiz Felipe Scolari, afirmou que sentia a falta de uma sexta estrela no escudo do time.

A festa de lançamento teve a participação de vários cantores, como Ivete Sangalo, Anitta, Marcelo D2 e Thiaguinho. Entre uma apresentação musical e outra, foram exibidos nos telões depoimentos de atletas. O mais ovacionado foi o atacante do Barcelona, Neymar. Houve ainda quem perguntasse quem era alguns dos atletas, como o meia-atacante Bernard, ex-jogador do Atlético Mineiro que agora atua no Shaktar Donetsk, da Ucrânia.

A camiseta estará disponível nas lojas a partir do dia 4 de dezembro. A Nike criou duas versões, uma para torcedores, com preço de R$ 229, e uma igual à dos jogadores, com preço de R$ 329, o equivalente a quase metade de um salário mínimo nacional (que é de R$ 628).