Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Android já é o sistema operacional mais usado do mundo

Plataforma do Google supera Windows pela primeira vez na história, indicando o poder do celular em relação ao PC

Alguns aplicativos do Google no Google Play.
Alguns aplicativos do Google no Google Play.

Steve Jobs previu com proverbial precisão o que iria acontecer: os PCs seriam superados pelos dispositivos móveis, e seria um caminho sem volta. O termo empregado para descrever a situação foi o famoso “era pós-PC” e, nesta segunda-feira, a previsão se confirmou: os dispositivos Android já são mais usados que os equipamentos com Windows. A vantagem é pequena: o Android tem 37,93% de usuários e a plataforma da Microsoft alcança 37,91%, segundo dados do StatCounter. As tendências, no entanto, são ainda mais esclarecedoras que os números: o Windows mantém uma queda contínua desde 2011, enquanto o Android não para de ganhar usuários.

Android já é o sistema operacional mais usado do mundo

Qual a razão desse fenômeno? É realmente o fim dos computadores? Essa reflexão já foi apresentada pelo cofundador da Apple quando, em entrevista durante o AllthingsD, comparou os computadores aos caminhões, e os dispositivos móveis, aos carros: “Antes todo mundo utilizava os caminhões para tudo, mas a evolução dos carros tornou-os mais populares. Eu acredito que os PCs serão como os caminhões: continuarão por aí, mas usados por um número limitado de usuários”. O visionário empreendedor compreendeu que os dispositivos móveis seriam mais pessoais e os computadores, embora necessários, se tornariam um elemento compartilhado por várias pessoas.

Na realidade, não podemos mais viver sem o celular, mas já não se pode dizer o mesmo de um computador. Esse fato se reflete claramente nas vendas. O crescimento das plataformas móveis em número de usuários está longe de acabar: o avanço espetacular se justifica também pelo crescimento econômico de países asiáticos que possuem mercados enormes e estão abraçando em massa a plataforma Android. O mesmo acontece com o iOS, o sistema operacional móvel da Apple, e esse avanço peculiar teve lugar muito antes. Como dado de referência, a atividade dos usuários de iPhone e iPad na internet é três vezes maior que a dos usuários de computadores em casa.

O Windows mantém uma queda contínua desde 2011, enquanto o Android tem cada vez mais usuários

Nesse contexto não surpreende a decisão da Samsung de lançar o DeX, um acessório do Galaxy S8 que o transforma, de fato, em um desktop. Será realmente esse o futuro dos dispositivos? A Apple já apresenta seu iPad Pro em uma nova campanha publicitária como a alternativa real aos portáteis, mas a dependência dos desktops provavelmente continuará presente. No tocante às cifras, as tendências apontam que o número de usuários ativos do Android continuará crescendo e o Windows manterá sua queda na mesma medida que se viu até agora. Essa evolução, por outro lado, marca a perda da hegemonia da Microsoft no mundo dos computadores, entendidos de forma mais ampla. Afinal, o que são os dispositivos móveis?

 

MAIS INFORMAÇÕES