Coluna
i

Ruth Ginsburg, um voto e um corpo dissidente ao poder patriarcal

É neste momento político de despertar das cortes para o feminismo na América Latina que o legado da juíza norte-americana será duradouro

Ruth Ginsburg virou ícone.
Ruth Ginsburg virou ícone.

A juíza morreu. Ruth Ginsburg era uma juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos e sua morte foi anunciada pelas esquinas do mundo. Houve flores na escadaria da corte, as luzes de Manhattan em Nova Iorque ficaram azuis no dia seguinte à morte. Uma imagem da juíza foi projetada na fachada do prédio da Corte Suprema do Estado de Nova Iorque com os dizeres “Descanse em Poder”....

Mais informações