JOGOS OLÍMPICOS

Com duas notas 10 na piscina, chinesa de 14 anos evoca a lenda Comaneci

Atleta mais jovem de seu país em Tóquio 2020 começou a competir para ajudar num tratamento médico para a sua mãe

A chinesa Quan Hongchan comemora seu triunfo nos saltos de plataforma 10 metros.
A chinesa Quan Hongchan comemora seu triunfo nos saltos de plataforma 10 metros.Alessandra Tarantino / AP

Mais informações

A nota 10, a perfeição, a sublimação do esporte, algo que poucas vezes acontece, foi o que a saltadora chinesa Quan Hongchan, de 14 anos, conseguiu na final de saltos de plataforma de 10 metros no Centro Aquático de Tóquio. Os sete juízes que atribuem a pontuação aos seis saltos de cada competidora na final deram o 10, a nota máxima, a dois dos exercícios que Quan realizou. A perfeição da segunda cravada da saltadora chinesa provocou comoção entre os jornalistas e os privilegiados membros de algumas das delegações autorizados a assistir aa prova ao vivo. Quan permaneceu com o semblante sério até o último salto, depois de ter conseguido o segundo 10 por unanimidade dos juízes. Também em seu quinto salto esteve perto da nota máxima ―recebeu o 10 de seis juízes, e um 9 do outro. Em todas suas execuções teve pelo menos um 10.

A perfeição na piscina de saltos recordou, guardadas as proporções, a do célebre salto da ginasta romena Nadia Comaneci, em 18 de julho 1976, nos Jogos Olímpicos de Montreal. Foi a primeira vez que se obtinha um 10 na história da ginástica, e o placar eletrônico não estava programado para essa nota, por isso registrou 1.00 em lugar de 10.00. Após alguns momentos de confusão, os juízes informaram que se tratava de um 10. Os 18.000 espectadores que lotavam o Fórum Montreal comemoraram o primeiro 10 na história da ginástica.

A atuação de Quan no Centro Aquático de Tóquio foi extraordinária. Ganhou a prova com 466 pontos, superando sua compatriota Yuxi Xen, com 425, e muitíssimo à frente do resto das saltadoras, com a australiana Melissa Wu na terceira posição, com 371 pontos.

Quan, a atleta mais jovem da delegação chinesa, começou a mergulhar inicialmente para ajudar a pagar as faturas médicas de sua mãe doente. Foi em 2014, quando tinha apenas 7 anos. Começou a treinar saltos na Escola de Zhanjiang, a localidade onde nasceu, e após se destacar em vários campeonatos prosseguiu sua carreira em Cantão.

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Apoie a produção de notícias como esta. Assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$

Clique aqui

Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50