Reforma da Previdência

Greve geral: acompanhe ao vivo as paralisações

Trabalhadores de diversas categorias cruzaram os braços nesta sexta-feira em ao menos nove Estados contra a reforma da Previdência, cortes na educação e desemprego. Confirma as operações do Metrô, CPTM e EMTU

Manifestantes colocaram fogo em pneus em protesto contra medidas do Governo, no centro de São Paulo.
Manifestantes colocaram fogo em pneus em protesto contra medidas do Governo, no centro de São Paulo.NACHO DOCE (REUTERS)

MAIS INFORMAÇÕES

Trabalhadores de diversas categorias cruzaram os braços nesta sexta-feira, 14, em ao menos nove Estados e o Distrito Federal, segundo os organizadores, contra a reforma da Previdência, em defesa da educação e por mais empregos. A greve geral, organizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), juntamente com Força Sindical e outras centrais, afeta ônibus, trens e metrôs, bancos e escolas. Caminhoneiros, metalúrgicos, químicos, professores, servidores públicos e profissionais da saúde, portuários, metroviários e bancários aprovaram paralisação em assembleia. Em São Paulo, o Metrô opera parcialmente.

MAIS INFORMAÇÕES

Nesta quinta-feira, o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), relator da reforma da Previdência, apresentou à comissão especial da Câmara o seu parecer sobre o texto proposto pelo Governo Jair Bolsonaro. Entre as principais mudanças trazidas no relatório estão a flexibilização de regras para as mulheres,  a retirada de mudanças na aposentadoria rural e no Benefício de Prestação Continuada (BPC), além da exclusão da criação de um regime de capitalização.

Veja a cobertura ao vivo

Arquivado Em: