Nova queda de Facebook, Instagram e WhatsApp

Rede de Zuckerberg sofre a segunda falha maciça em um mês

Mark Zuckerberg, durante uma entrevista recente em Dublin.
Mark Zuckerberg, durante uma entrevista recente em Dublin.Niall Carson PA Wire/PA Images
Mais informações
Facebook e Instagram e seus sites e aplicativos saem do ar no mundo todo
FILE PHOTO: FILE PHOTO: Small toy figures are seen in front of Facebook logo in this illustration picture
Facebook expõe mais de 540 milhões de dados privados de usuários

As redes sociais da empresa de Mark Zuckerberg (Facebook, Instagram e WhatsApp) voltaram a sofrer uma queda no serviço, a segunda em um mês e a quarta do ano. As falhas no serviço foram registradas a partir das 8h (horário de Brasília), sem que a empresa tenha informado sobre as causas. O Twitter e o Telegram se transformaram novamente nas redes alternativas tanto para mensagens como para envio de reclamações.

A falha nos serviços ocorre em plena comemoração do Domingo de Ramos e quando muitas irmandades utilizam as redes sociais para informar sobre a evolução e itinerário das procissões, da mesma forma que milhares de usuários recorrem aos aplicativos de mensagens para se encontrar e se localizar.

O problema foi registrado pouco antes das 8h. O Instagram sofreu as quedas nas conexões por celular e o Facebook, principalmente, através de seu site.

Os erros foram detectados pelos usuários enquanto os responsáveis pelas redes não deram explicações a respeito e mantinham suas páginas com informações relativas a novas nomeações e a luta para melhorar os conteúdos das conversas.

Na falha anterior, registrada em 13 de março, o Facebook informou um dia depois do incidente que a queda não estava relacionada a um ciberataque do tipo “DDoS”, “ataque de denegação de serviço”, que acontece quando os servidores ficam lotados por uma avalanche ingovernável de demanda de conexões. A rede com 2,3 bilhões de usuários ativos teve uma queda notável em novembro, atribuída a um “problema do servidor”, e outra em setembro, dessa vez por “problemas de rede”.

Após a maior queda dos serviços do Facebook, Instagram e WhatsApp no mês passado, a investigação penal aberta nos Estados Unidos pela gestão de dados e as mudanças na política da empresa de Mark Zuckerberg, este anunciou em um comunicado aos seus funcionários a demissão de dois de seus principais e históricos diretores: Chris Cox, chefe de produtos, e Chris Daniels, responsável de negócios do WhatsApp.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS