Seleccione Edição
Login
manifestacion ultraderecha bruselas

Cem detidos na Bélgica em manifestação contra o Pacto Global sobre Migração

12 fotos

Segundo a polícia de Bruxelas, 5.500 pessoas compareceram ao chamado da extrema direita. Elas se concentraram no bairro das instituições europeias

  • Milhares de pessoas manifestaram-se neste domingo em Bruxelas contra o Pacto pela Migração, patrocinado pela ONU e destinado a fomentar a cooperação em matéria de migração. No Brasil, o futuro chanceler Ernesto Araújo já disse que país vai se retirar do acordo assinado há poucos dias.
    1Milhares de pessoas manifestaram-se neste domingo em Bruxelas contra o Pacto pela Migração, patrocinado pela ONU e destinado a fomentar a cooperação em matéria de migração. No Brasil, o futuro chanceler Ernesto Araújo já disse que país vai se retirar do acordo assinado há poucos dias. EFE
  • Segundo a polícia de Bruxelas, 5.500 pessoas compareceram ao chamado, concentradas na vizinhança das instituições europeias, onde houve incidentes e confrontos entre manifestantes e policiais.
    2Segundo a polícia de Bruxelas, 5.500 pessoas compareceram ao chamado, concentradas na vizinhança das instituições europeias, onde houve incidentes e confrontos entre manifestantes e policiais. REUTERS
  • Um porta-voz da polícia de Bruxelas disse à agência Efe que 97 pessoas foram presas.
    3Um porta-voz da polícia de Bruxelas disse à agência Efe que 97 pessoas foram presas. AP
  • Os atos violentos ocorreram ao lado da sede da Comissão Europeia, quando vários dos participantes do protesto lançaram pedras de pavimentação e cercas contra os agentes.
    4Os atos violentos ocorreram ao lado da sede da Comissão Europeia, quando vários dos participantes do protesto lançaram pedras de pavimentação e cercas contra os agentes. REUTERS
  • A polícia respondeu com gás lacrimogêneo e um canhão de água para dispersar os manifestantes.
    5A polícia respondeu com gás lacrimogêneo e um canhão de água para dispersar os manifestantes. REUTERS
  • O Pacto das Migrações da ONU agitou recentemente a vida política belga, a ponto de o grupo belga N-VA retirar seus ministros da coalizão governista na semana passada, depois que o primeiro-ministro Charles Michel rejeitou o pedido. não assine o pacto de Marrakesh.
    6O Pacto das Migrações da ONU agitou recentemente a vida política belga, a ponto de o grupo belga N-VA retirar seus ministros da coalizão governista na semana passada, depois que o primeiro-ministro Charles Michel rejeitou o pedido. não assine o pacto de Marrakesh. REUTERS
  • Manifestantes de extrema direita durante a marcha deste domingo em Bruxelas. Desta vez, o N-VA não estava entre os convocadores da marcha, embora o ex-secretário de Estado para as Migrações e membro do partido Theo Francken - conhecido por seus comentários contra a imigração - tenha apoiado o movimento no sábado via rede social. Ele pediu apenas que as queixas se concentrassem contra as instituições, e não contra os imigrantes.
    7Manifestantes de extrema direita durante a marcha deste domingo em Bruxelas. Desta vez, o N-VA não estava entre os convocadores da marcha, embora o ex-secretário de Estado para as Migrações e membro do partido Theo Francken - conhecido por seus comentários contra a imigração - tenha apoiado o movimento no sábado via rede social. Ele pediu apenas que as queixas se concentrassem contra as instituições, e não contra os imigrantes. EFE
  • Lançamento de objetos contra a polícia durante o protesto da extrema direita contra o pacto pela migração da ONU.
    8Lançamento de objetos contra a polícia durante o protesto da extrema direita contra o pacto pela migração da ONU. REUTERS
  • Policiais usam spray de pimenta contra manifestantes violentos.
    9Policiais usam spray de pimenta contra manifestantes violentos. REUTERS
  • Os manifestantes começaram a marcha no centro de Bruxelas com gritos e cartazes contra a imigração acompanhados de fogos de artifício e fumaça.
    10Os manifestantes começaram a marcha no centro de Bruxelas com gritos e cartazes contra a imigração acompanhados de fogos de artifício e fumaça. EFE
  • Antes de os confrontos irromperem, quando os manifestantes caminharam da estação central de Bruxelas para a rotatória Schuman, ao lado da Comissão, para onde a manifestação estava marcada, foram lançados fogos de artifício, de acordo com vários meios de comunicação belgas.
    11Antes de os confrontos irromperem, quando os manifestantes caminharam da estação central de Bruxelas para a rotatória Schuman, ao lado da Comissão, para onde a manifestação estava marcada, foram lançados fogos de artifício, de acordo com vários meios de comunicação belgas. REUTERS
  • A polícia teve que intervir especialmente quando, no final da marcha, um grupo de 200 a 300 pessoas permaneceu na Comissão Europeia e transformou o fim da marcha em uma batalha campal. Na foto, policiais usam gás lacrimogêneo contra os mais violentos.
    12A polícia teve que intervir especialmente quando, no final da marcha, um grupo de 200 a 300 pessoas permaneceu na Comissão Europeia e transformou o fim da marcha em uma batalha campal. Na foto, policiais usam gás lacrimogêneo contra os mais violentos. REUTERS