GREVES

Greve nos Correios: entenda os motivos e saiba o que fazer

Paralisação na estatal é por tempo indeterminado, informa o sindicato da categoria

Funcionários dos Correios entram em greve.
Funcionários dos Correios entram em greve.Marcelo Camargo/Agência Brasil

Trabalhadores dos Correios, empresa estatal federal, entraram em greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira. De acordo com a federação da categoria, Fentect, os trabalhadores decidiram paralisar as atividades porque são contra mudanças no plano de saúde da empresa, que vai a passar a cobrar  mensalidades pelos funcionários e vai retirar os dependentes dos contratos.

Nesta terça-feira, o caso reclamado pelos trabalhadores chega ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), que deverá julgar a questão. A empresa diz a greve é um "direito", mas agrava a "situação delicada" da estatal: "A empresa aguarda uma decisão conclusiva por parte daquele tribunal para tomar as medidas necessárias, mas ressalta que já não consegue sustentar as condições do plano (de saúde), concedidas no auge do monopólio, quando os Correios tinham capacidade financeira para arcar com esses custos", contestam.

A federação dos servidores também contesta o aumento dos preços cobrados pela estatal.

A greve pode ter consequências práticas: o que fazer

Os Correios são o serviço de postagem dominante no país e estão envolvidos no envio de contas, boletos de cobrança, produtos comprados na Internet e encomendas. Por causa da greve, a Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo, publicou uma série de orientações:

1 - quem contratou os Correios para entregar documentos ou encomendas e não for atendido, pode pedir o dinheiro de volta ou um abatimento no valor pago. No caso em que haja danos morais e materiais pela falta dos serviço, é possível pleitear indenização;

2 - Se você comprou algo que deveria chegar pelo correio, é a empresa responsável pelo produto que deve encontrar uma maneira alternativa de encontrá-lo;

3 - O mesmo vale para envio de boletos: é a empresa que tem de encontrar uma maneira alternativa de ele chegar ao consumidor (Internet, sede da empresa, depósito bancário);

4 - Não receber a fatura, boleto ou outra cobrança não isenta o consumidor de pagá-la. Consumidor também deve entrar em contato com o fornecedor ou empresa para regularizar a situação.