Seleccione Edição
Login

O disco mais caro da história, vazado pelo ‘homem mais odiado’

Magnata comprou o álbum inédito do grupo Wu-Tang Clan por 2 milhões de dólares. Prometeu divulgá-lo se Trump ganhasse

Martin Shkreli, fundador da farmacêutica Turing
Martin Shkreli, fundador da farmacêutica Turing AFP

A única cópia de um single do Quarrymen, banda de Lennon, McCartney e Harrison antes dos Beatles, transformou-se no disco mais caro da história em 2012 ao ser avaliado em 232.000 euros (854.000 reais). Até que chegou o Wu-Tang Clan. O grupo americano de rap leiloou em 2015 Once Upon a Time in Shaolin, uma obra única de música e artesanato da qual só existe um exemplar. Foi arrematada pelo magnata da indústria farmacêutica Martin Shkreli por 2 milhões de dólares (6,8 milhões de reais). Agora ele está divulgando o disco de uma forma precária, e Donald Trump tem um pouco de culpa.

Este é um dos vídeos em que Shkreli aparece escutando Once Upon a Time in Shaolin. Foi subido ao YouTube em 9 de novembro e, em três dias, superou 600.000 reproduções

A história remonta a 2014. Nesse ano, Wu-Tang Clan anunciou sua forma peculiar de causar uma reviravolta na indústria discográfica. Para voltar a valorizar o formato físico frente ao digital, seu próximo álbum teria uma só cópia e seriam destruídos todos os registros digitais utilizados em sua gravação. Nem mesmo os membros do grupo teriam o disco.

O resultado se chamou Once Upon a Time in Shaolin. A obra contém 31 canções em um disco duplo e um livro de 174 páginas, encadernado em pele. Tudo dentro de uma caixa feita artesanalmente no Marrocos. Seria leiloado em 8 de outubro de 2015.

O Wu-Tang Clan não pretendia que apenas uma pessoa desfrutasse do álbum. Como o grupo explicou em sua página, o comprador poderia distribuí-lo gratuitamente, se quisesse. Para evitar que caísse em más mãos, os fãs da banda organizaram uma campanha de arrecadação de fundos para arrematar o disco. Arrecadaram o equivalente a 51.000 reais. Ninharia, em comparação com o lance milionário de Shkreli, ganhador do leilão. O disco caiu em más mãos.

À esquerda, Cilvaringz e RZA, dois dos membros do Wu-Tang, com o livro e o disco. À direita está Alexander Gilkers, da casa digital de leilões que pôs o álbum à venda. A fotografia é uma das publicadas pela casa de leilões. Você pode entrar no microsite do leilão clicando na imagem pulsa en la foto
À esquerda, Cilvaringz e RZA, dois dos membros do Wu-Tang, com o livro e o disco. À direita está Alexander Gilkers, da casa digital de leilões que pôs o álbum à venda. A fotografia é uma das publicadas pela casa de leilões. Você pode entrar no microsite do leilão clicando na imagem

A chantagem política do ‘homem mais odiado dos EUA’

Talvez o nome do americano Martin Shkreli não seja muito familiar, mas o apelido com que jornais como The Telegraph e a rede BBC se referiram a ele nos últimos anos é bem conhecido: “O homem mais odiado dos Estados Unidos”. Ele ganhou esse apelido quando, em 2015, comprou os direitos de um dos medicamentos mais usados contra a toxoplasmose – uma doença que costuma atingir pessoas afetadas pelo HIV − e aumentou seu preço de 13,50 dólares (45,80 reais) para 750 dólares (2.544 reais).

Essa jogada do magnata levou Hillary Clinton a pedir à Agência de Medicamentos dos EUA que examinasse o “atroz” aumento de preço. E Shkreli a transformou em sua inimiga. Além de insultá-la e tentar ridicularizá-la em múltiplas ocasiões, o milionário fez uma chantagem com o mundo do rap: se Donald Trump fosse eleito presidente, divulgaria grátis sua coleção completa de música inédita, incluindo Once Upon a Time in Shaolin. Se não, ele a destruiria.

Trump ganhou e Shkreli cumpriu a promessa, mas à sua maneira. Em vez de subir o disco a alguma plataforma musical, o magnata está divulgando vídeos nos quais aparece escutando e comentando músicas soltas do disco.

Se Trump ganhar, divulgarei grátis minha coleção completa de música inédita, incluindo temas nunca escutados de Nirvana, Beatles e, é claro, Wu-Tang

Como informa a revista de música e negócios Pitchfork, Shkreli reconheceu que não esperava que Trump ganhasse e tem de negociar com o Wu-Tang Clan os termos para o lançamento do disco. No entanto, não há muito a negociar: o álbum tem 88 anos de proteção de copyright durante os quais o proprietário não pode colocá-lo à venda, mas pode distribuí-lo gratuitamente.

O magnata pode continuar “divulgando-o” com vídeos de baixa qualidade ou, se quiser, lançá-lo grátis e completo. Para outro tipo de publicação, terá de esperar até o ano de 2103.

Fe de errores

em t

MAIS INFORMAÇÕES