Seleccione Edição
Login

Menores punidos pela FIFA poderão voltar a jogar pelo Real Madrid

Entre os afetados estavam dois dos quatro filhos de Zidane

Jogo entre times de base do Real Madrid e Atlético.
Jogo entre times de base do Real Madrid e Atlético.

O Real Madrid anunciou em nota na manhã desta sexta-feira que o TAS (Tribunal de Arbitragem Esportiva, na sigla em francês) lhe concedeu uma medida cautelar e que, portanto, os menores afetados pela sanção da poderão voltar a ser convocados e a jogar com suas equipes. Na semana passada, depois que a FIFA confirmou as sanções ao Real e ao Atlético de Madri por supostas irregularidades nas inscrições de menores, o clube branco decidiu que os meninos afetados não seriam incluídos nas listas de convocação para os jogos. Entre eles havia dois filhos do técnico da equipe principal, Zinedine Zidane – Theo (sub-15) e Elyaz (sub-11) – e o lateral do Castilla, Achraf Hakimi, que nasceu na Espanha e defende a seleção de Marrocos. Também constavam Benjamín Garay (irmão de Ezequiel Garay), zagueiro do sub-17, e Alexandru Mircea, do sub-19.

“Não entendo nada, a sanção é injusta e absurda. Meus filhos nasceram aqui. Vamos esperar para ver o que vai acontecer. Esperemos que se arrume rapidamente. Vou contar aos meus filhos por que não podem jogar. Eles terão que ter paciência, porque neste momento não podemos fazer nada”, lamentava Zidane na sexta-feira passada, véspera da partida contra o Osasuna.

O Real não divulgou os nomes de todos os menores (oito) que motivaram a sanção da FIFA em janeiro. A investigação abrangeu ao todo 39 jogadores das categorias de base.

A Comissão de Recursos da FIFA ratificou na semana passada as sanções ao Real Madrid e ao Atlético por violar o regulamento de transferência de jogadores menores de 18 anos. O órgão máximo do futebol mundial decidiu na ocasião proibir os clubes de fazerem contratações durante duas janelas de transferência, além de impor multas de 822.500 euros ao Real e 329.000 euros ao Atlético (três milhões e 1,2 milhão de reais, respectivamente). Por esse mesmo motivo, o Barça também foi punido com o mesmo período sem poder contratar novos jogadores em 2015.