Seleccione Edição
Login

Marilyn Monroe: 90 anos do nascimento de um mito do cinema

Veja os principais momentos de uma das atrizes de maior destaque dos anos de ouro de Hollywood, que completaria em 1º de junho 90 anos

  • Marilyn Monroe é, sem dúvida, a ‘sex symbol’ mais famosa de todos os tempos. Seu cabelo ondeado e loiro, sempre perfeito, os lábios vermelhos e a capacidade de cativar a câmera conquistaram o mundo durante décadas e ela ganhou o apelido de “A ambição loira”. Quando teria completado seu 90º aniversário, repassamos sua trajetória com algumas das imagens mais icônicas da atriz. Nesta fotografia, Monroe posa vestida de marinheira em 1944, aos 18 anos.
    1Marilyn Monroe é, sem dúvida, a ‘sex symbol’ mais famosa de todos os tempos. Seu cabelo ondeado e loiro, sempre perfeito, os lábios vermelhos e a capacidade de cativar a câmera conquistaram o mundo durante décadas e ela ganhou o apelido de “A ambição loira”. Quando teria completado seu 90º aniversário, repassamos sua trajetória com algumas das imagens mais icônicas da atriz. Nesta fotografia, Monroe posa vestida de marinheira em 1944, aos 18 anos.
  • Marilyn Monroe se chamava na realidade Norma Jeane Baker. Nasceu em 1 de junho de 1926 em Los Angeles. Depois de uma infância e adolescência bastante turbulentas, começou a trabalhar como modelo aos 21 anos e mais tarde iniciou a carreira em Hollywood com o nome artístico de Marilyn Monroe, que depois registrou legalmente como seu nome. Na foto, desce de um avião em uma de suas viagens a Nova York, em 1953.
    2Marilyn Monroe se chamava na realidade Norma Jeane Baker. Nasceu em 1 de junho de 1926 em Los Angeles. Depois de uma infância e adolescência bastante turbulentas, começou a trabalhar como modelo aos 21 anos e mais tarde iniciou a carreira em Hollywood com o nome artístico de Marilyn Monroe, que depois registrou legalmente como seu nome. Na foto, desce de um avião em uma de suas viagens a Nova York, em 1953.
  • Marilyn foi uma das atrizes norte-americanas de cinema mais populares do século XX, considerada um ícone pop e um símbolo sexual. Sua carreira começou a deslanchar no final da década de 40, quando apareceu em pequenos papéis graças a um contrato com a companhia 20th Century-Fox. Nesta foto posa em 1953.
    3Marilyn foi uma das atrizes norte-americanas de cinema mais populares do século XX, considerada um ícone pop e um símbolo sexual. Sua carreira começou a deslanchar no final da década de 40, quando apareceu em pequenos papéis graças a um contrato com a companhia 20th Century-Fox. Nesta foto posa em 1953.
  • Marilyn Monroe parece ser más reconhecida por sua repercussão social e artística que por sua carreira como atriz. Embora não tenha chegado a conquistar a crítica por suas interpretações, conseguiu dois Globos de Ouro e um David de Donatello. Na imagem, a atriz fotografada em 1954.
    4Marilyn Monroe parece ser más reconhecida por sua repercussão social e artística que por sua carreira como atriz. Embora não tenha chegado a conquistar a crítica por suas interpretações, conseguiu dois Globos de Ouro e um David de Donatello. Na imagem, a atriz fotografada em 1954.
  • Uma das imagens mais populares de Marilyn Monroe é esta em que aparece com um vestido branco cuja saia voa incontrolavelmente quando passa por uma grade de respiração situada na rua. É uma cena do filme de Billy Wilder ‘O Pecado Mora ao Lado’ (1955). Uma imagem icônica que ainda continua sendo muito imitada.
    5Uma das imagens mais populares de Marilyn Monroe é esta em que aparece com um vestido branco cuja saia voa incontrolavelmente quando passa por uma grade de respiração situada na rua. É uma cena do filme de Billy Wilder ‘O Pecado Mora ao Lado’ (1955). Uma imagem icônica que ainda continua sendo muito imitada.
  • Os filmes mais conhecidos da atriz foram os dirigidos por Billy Wilder, ‘O Pecado Mora ao Lado’ (1955) e ‘Quanto Mais Quente Melhor’ (1959). Com ‘Torrente de Paixão’ começou a ter papéis mais importantes. Em Os Homens Preferem as Loiras’ (1955), vestida de rosa e adornada com brilhantes, popularizou sua atuação interpretando a canção 'Diamonds are the Girls Best Friends' (os diamantes são os melhores amigos das garotas). A doce imagem em que sorri mordendo uma flor com os dentes é de 1955.
    6Os filmes mais conhecidos da atriz foram os dirigidos por Billy Wilder, ‘O Pecado Mora ao Lado’ (1955) e ‘Quanto Mais Quente Melhor’ (1959). Com ‘Torrente de Paixão’ começou a ter papéis mais importantes. Em Os Homens Preferem as Loiras’ (1955), vestida de rosa e adornada com brilhantes, popularizou sua atuação interpretando a canção 'Diamonds are the Girls Best Friends' (os diamantes são os melhores amigos das garotas). A doce imagem em que sorri mordendo uma flor com os dentes é de 1955.
  • Em qualquer aparição pública, a sensualidade e o encanto natural de Monroe a convertiam em protagonista involuntária. Nesta imagem de 1956 a atriz atrai todos os olhares.
    7Em qualquer aparição pública, a sensualidade e o encanto natural de Monroe a convertiam em protagonista involuntária. Nesta imagem de 1956 a atriz atrai todos os olhares. Getty Images
  • Sua carreira profissional como atriz durou pouco mais de 12 anos. Tempo suficiente para trabalhar em mais de 30 filmes, ser capa da revista 'Playboy' e ser coroada como a mulher mais sexy do século XX para os leitores das revistas 'Empire' e 'People'.
    8Sua carreira profissional como atriz durou pouco mais de 12 anos. Tempo suficiente para trabalhar em mais de 30 filmes, ser capa da revista 'Playboy' e ser coroada como a mulher mais sexy do século XX para os leitores das revistas 'Empire' e 'People'.
  • Embora diante das câmeras costumasse interpretar papéis de garota despreocupada e inocente –como nesta cena do filme ‘Como Agarrar um Milionário’, de 1953 –, em sua vida pessoal os altos e baixos emocionais lhe mandavam a conta constantemente. Costumava ser impontual e desorganizada e sofria ataques de pânico e depressão que tratava com barbitúricos.
    9Embora diante das câmeras costumasse interpretar papéis de garota despreocupada e inocente –como nesta cena do filme ‘Como Agarrar um Milionário’, de 1953 –, em sua vida pessoal os altos e baixos emocionais lhe mandavam a conta constantemente. Costumava ser impontual e desorganizada e sofria ataques de pânico e depressão que tratava com barbitúricos.
  • A atriz se casou várias vezes. Pela primeira vez, com James Dougherty, quando só tinha 16 anos e ainda não havia despontado na carreira. Divorciaram-se em 1946. Passaram-se oito anos até voltar a casar-se, desta vez com o jogador de beisebol Joe DiMaggio, com quem aparece na foto.
    10A atriz se casou várias vezes. Pela primeira vez, com James Dougherty, quando só tinha 16 anos e ainda não havia despontado na carreira. Divorciaram-se em 1946. Passaram-se oito anos até voltar a casar-se, desta vez com o jogador de beisebol Joe DiMaggio, com quem aparece na foto.
  • Sua relação mais famosa foi com o dramaturgo Arthur Miller (na foto). Embora só tenham ficado juntos cinco anos (de 1956 a 1961), o casamento chegou no momento em que a atriz estava recebendo mais reconhecimento por parte do público. Há muitos outros relacionamentos dela que ocuparam as manchetes. Ela mesma declarou a seu amigo e fotógrafo George Barris que “os homens a deixavam louca e odiava estar sozinha”.
    11Sua relação mais famosa foi com o dramaturgo Arthur Miller (na foto). Embora só tenham ficado juntos cinco anos (de 1956 a 1961), o casamento chegou no momento em que a atriz estava recebendo mais reconhecimento por parte do público. Há muitos outros relacionamentos dela que ocuparam as manchetes. Ela mesma declarou a seu amigo e fotógrafo George Barris que “os homens a deixavam louca e odiava estar sozinha”.
  • Foi uma das atrizes mais importantes da época dourada de Hollywood. Foi pintada por Andy Warhol e Salvador Dalí, retratada por Robert Avedon e Eve Arnold, dirigida por Billy Wilder, George Cukor e David Miller. Foram incontáveis os artistas que fizeram dela sua musa.
    12Foi uma das atrizes mais importantes da época dourada de Hollywood. Foi pintada por Andy Warhol e Salvador Dalí, retratada por Robert Avedon e Eve Arnold, dirigida por Billy Wilder, George Cukor e David Miller. Foram incontáveis os artistas que fizeram dela sua musa.
  • Lawrence Schiller foi o encarregado de fotografar uma das sessões mais sensuais da atriz. Em 23 de maio de 1962, enquanto cobria para a revista 'Paris Match' a filmagem de 'Something’s got to give' e depois de uma cena na piscina, a atriz tirou o biquíni e começou a posar para ele.
    13Lawrence Schiller foi o encarregado de fotografar uma das sessões mais sensuais da atriz. Em 23 de maio de 1962, enquanto cobria para a revista 'Paris Match' a filmagem de 'Something’s got to give' e depois de uma cena na piscina, a atriz tirou o biquíni e começou a posar para ele.
  • O fotógrafo George Barris, um de seus amigos mais chegados, publicou recentemente um livro que inclui as fotos mais íntimas da atriz em seus últimos anos de vida. Muitas delas, como esta, datam de 1 de julho de 1962.
    14O fotógrafo George Barris, um de seus amigos mais chegados, publicou recentemente um livro que inclui as fotos mais íntimas da atriz em seus últimos anos de vida. Muitas delas, como esta, datam de 1 de julho de 1962.
  • Em 29 de maio de 1962, Marilyn Monroe protagonizou um dos momentos que passaram à história. Era o dia do 45º aniversário do então presidente dos Estados Unidos, John Fitzgerald Kennedy. Foi organizado um festejo no Madison Square Garden durante o qual a atriz subiu ao palco e lhe dedicou a capella a canção ‘Parabéns a você’. Ela morreu três meses depois e ele, em novembro do ano seguinte.
    15Em 29 de maio de 1962, Marilyn Monroe protagonizou um dos momentos que passaram à história. Era o dia do 45º aniversário do então presidente dos Estados Unidos, John Fitzgerald Kennedy. Foi organizado um festejo no Madison Square Garden durante o qual a atriz subiu ao palco e lhe dedicou a capella a canção ‘Parabéns a você’. Ela morreu três meses depois e ele, em novembro do ano seguinte.
  • Monroe morreu em 5 de agosto de 1962, com apenas 36 anos, por causa de uma overdose de hidrato de cloral e pentobarbital. A primeira hipótese levantada pela Justiça dos EUA foi suicídio. Como consequência das persistentes dúvidas sobre a causa da morte –o local em que o corpo foi encontrado aparentemente havia sido manipulado–, em 1982 o promotor do distrito de Los Angeles iniciou outra investigação. Esta foto também faz parte da série de fotografias feitas por George Barris um mês antes da morte da atriz.
    16Monroe morreu em 5 de agosto de 1962, com apenas 36 anos, por causa de uma overdose de hidrato de cloral e pentobarbital. A primeira hipótese levantada pela Justiça dos EUA foi suicídio. Como consequência das persistentes dúvidas sobre a causa da morte –o local em que o corpo foi encontrado aparentemente havia sido manipulado–, em 1982 o promotor do distrito de Los Angeles iniciou outra investigação. Esta foto também faz parte da série de fotografias feitas por George Barris um mês antes da morte da atriz.
  • Nenhuma das investigações iniciadas pela Justiça norte-americana chegou a conclusões convincentes sobre os motivos que levaram à perda de vida da atriz. A teoria da morte autoinfligida de Marilyn Monroe não convence muitos que ainda hoje continuam pensando que foi assassinada. Na fotografia, a atriz no início de 1962.
    17Nenhuma das investigações iniciadas pela Justiça norte-americana chegou a conclusões convincentes sobre os motivos que levaram à perda de vida da atriz. A teoria da morte autoinfligida de Marilyn Monroe não convence muitos que ainda hoje continuam pensando que foi assassinada. Na fotografia, a atriz no início de 1962.
  • 54 anos depois de sua morte, Marilyn continua sendo uma das figuras mais admiradas da história. As cinematecas e os canais de televisão ainda exibem seus filmes, uma estátua gigante dela com seu mítico vestido branco olhava Chicago de um ponto alto antes de ser transferida para Palm Springs há alguns anos, numerosas exposições lhe prestam homenagem e suas fotos e vestidos são leiloados para distintas causas. Claro, sua história também foi tema de filme.
    1854 anos depois de sua morte, Marilyn continua sendo uma das figuras mais admiradas da história. As cinematecas e os canais de televisão ainda exibem seus filmes, uma estátua gigante dela com seu mítico vestido branco olhava Chicago de um ponto alto antes de ser transferida para Palm Springs há alguns anos, numerosas exposições lhe prestam homenagem e suas fotos e vestidos são leiloados para distintas causas. Claro, sua história também foi tema de filme.