Rafael Nadal

Rafael Nadal processará ex-ministra francesa que o acusou de doping

“Vou mover ação judicial contra ela e qualquer um que fizer um comentário desses"

Nadal, no jogo de domingo em Indian Wells.
Nadal, no jogo de domingo em Indian Wells.JULIAN FINNEY (AFP)

MAIS INFORMAÇÕES

O tenista espanhol Rafa Nadal decidiu processar por difamação a ex-ministra francesa de Esportes Roselyne Bachelot, que na semana passada acusou sem provas o esportista de se dopar, ao menos durante o ano de 2012. “Vou mover uma ação judicial contra ela e contra qualquer um que fizer um comentário desses no futuro, porque já estou farto disto”, afirmou Nadal em entrevista coletiva no domingo à noite em Indian Wells (Califórnia, Estados Unidos), onde participa do Masters 1.000.

Roselyn Bachelot, que foi ministra francesa de Saúde e Esportes de 2007 a 2010, no Governo de Nicolas Sarkozy, afirmou em a um canal de televisão que o verdadeiro motivo do afastamento de Nadal das quadras entre meados de 2012 e 2013 não foi uma lesão no joelho, e sim um resultado positivo – e abafado – num exame antidoping. “Sabemos que a famosa lesão de Rafa Nadal, que o manteve sete meses fora das competições, certamente se deveu a um controle positivo”, disse Bachelot no programa Le Grand 8.

“Estou cansado dessas coisas. Deixei que elas acontecessem algumas vezes no passado, mas nunca mais”, acrescentou Nadal, após derrotar o luxemburguês Gilles Muller na segunda rodada do torneio de Indian Wells. “Eu esperava algo melhor de uma pessoa que foi ministra de um grande país como a França”, acrescentou. Nadal, ganhador de 14 títulos do Grand Slam e número cinco no ranking mundial, disse que desde os cinco anos de idade trabalhou “muito” e “sempre pelo caminho correto” para ter sucesso.

As acusações sem provas geraram uma onda de solidariedade a Nadal na Espanha. Segundo a ex-ministra, “nunca nos revelam os controles positivos, nunca nos revelam as sanções dentro do tênis. Simplesmente ficamos sabendo que, curiosamente, um jogador ou jogadora tem uma lesão que o deixa fora das quadras por vários meses”.

Roselyne Bachelot, em foto de arquivo.
Roselyne Bachelot, em foto de arquivo.AFP

“Sempre que você vê um tenista parar por vários meses, é porque deu positivo e ele está protegido pela lei do silêncio. Nem sempre, óbvio, mas com muita frequência” prosseguiu Bachelot. O atual capitão da equipe francesa da Copa Davis, Yannick Noah, e as marionetes satíricos do Canal Plus já tinham insinuado ou brincado sobre o suposto doping de Nadal, que nunca teve um resultado positivo divulgado.

Toni Nadal, tio e treinador do tenista, disse na quinta-feira que a ex-ministra francesa é uma “imbecil” que “não entende nada de tênis”.

“O advogado de Rafael já está trabalhando para adotar todas as medidas, as mais contundentes possíveis, contra ela. Neste mundo, em vez de demonstrar a culpabilidade de uma pessoa parece que é preciso demonstrar sua inocência. Essa mulher, que é uma imbecil, é capaz de dizer qualquer barbaridade”, afirmou ele ao programaVersió, da rádio RAC1.

Arquivado Em: