O show mais triste de Madonna

Após a dor pela perda momentânea da guarda do filho, a rainha do pop lhe dedica um espetáculo

Madonna, vestida de palhaço, para o show em Melbourne. Foto: Instagram | Vídeo: Reuters Quality (reuters_live)

A rainha do pop enfrentou no último ano uma das etapas mais complicadas de sua carreira. Mas, quando saiu em turnê há seis meses, deu a impressão de que voltava a ser capaz de tudo e de brilhar novamente. Até que chegou o Natal e seu filho Rocco foi embora para Londres com seu ex-marido para não retornar. Madonna se refugiou no trabalho para lidar com a dor da separação, ainda mais depois que uma juíza de Nova York decidiu, semana passada, que o garoto de 15 anos podia escolher entre morar com ela ou com o pai. Rocco escolheu ficar em Londres com Guy Ritchie, embora a juíza tenha dado ao ex-casal uma margem de poucos meses para entrar em acordo sobre a guarda.

MAIS INFORMAÇÕES

Uma semana depois, a cantora fez sua primeira aparição em público na abertura da última etapa da Rebel Heart Tour, realizada na Oceania. No palco do estádio de Auckland (Nova Zelândia), Madonna dedicou uma música a Rocco – quando não se conteve e começou a chorar. Um golpe terrível para ela, como demonstrou com contínuas e emotivas alusões ao tema em sua conta do Instagram (com 6,3 milhões de seguidores) e com suas lágrimas incontroláveis ao vivo.

Nesta quinta-feira, a estrela surpreendeu seus incondicionais australianos com um concerto gratuito e íntimo em Melbourne (Austrália) intitulado Tears of a Clown (“Lágrimas de Um Palhaço), cujo repertório incluiu algumas de suas baladas mais tristes, inclusive várias que nunca tinha interpretado ao vivo. “Hoje farei uma coisa que nunca fiz: beber enquanto eu canto... Por favor, tragam-me uma taça”, pediu. E seus desejos foram satisfeitos com uma dose do coquetel “cosmopolitan”.

Madonna e o filho Rocco em Los Angeles, em outubro passado.
Madonna e o filho Rocco em Los Angeles, em outubro passado.cordon press

Na metade do espetáculo, ficou claro que o roteiro havia sido concebido como uma metáfora de seu momento atual. “Todos vocês sabem o que aconteceu com meu filho Rocco. Eu teria curtido mais essa turnê se ele não tivesse desaparecido tão de repente”, disse. Em seguida, uma pausa em que as lágrimas quase lhe escorreram pelo rosto. “Vou dedicar esta canção a ele.” E enquanto fotos do garoto eram projetadas, Madonna cantouIntervention, que começa dizendo “I’ve got to save my baby” (Tenho que salvar meu bebê).

Vestida com roupa de palhaço, Madonna tentou exibir um sorriso no palco enquanto passa por sua pior crise pessoal. Desde que ficou sem Rocco, procura demonstrar que, atrás de sua imagem controladora, perfeccionista e de superestrela, também há uma mãe que sofre. Enquanto ela estava no palco na Austrália, porém, Guy Ritchie e o próprio Rocco compareciam a uma audiência na Corte Suprema de Londres, onde uma juíza considera o caso e impediu que comentem sobre tudo o que ocorre no recinto.

View this post on Instagram

Clowning around in Melbourne 💘#tearsofaclown

A post shared by Madonna (@madonna) on

Não é a primeira vez que Madonna se concentra na profissão para superar uma fase ruim. Quando se separou de Sean Penn em 1988, trabalhou numa peça de teatro na Broadway que a manteve entretida várias noites por semana, e depois se fechou no estúdio para se debruçar sobre seu melhor álbum segundo a crítica, Like a Prayer.

O show de Melbourne também projetou uma imagem dela junto ao ator na época em que estavam casados, mas a atuação da Madonna palhaço girou em torno de seu filho. Diante de 1.500 fãs privilegiados, a cantora ofereceu seu lado mais tragicômico, uma expressão de melodrama como terapia para assumir a derrota, ainda não definitiva, na batalha por Rocco. Além da decisão tomada pela juíza de Manhattan, ela ainda sofre com a falta de apoio de grande parte do público.

Nas redes sociais, a maioria dos comentários foi a favor do jovem, argumentando que Madonna é insuportável e que Rocco precisa fugir dela para ter uma vida normal. Outros dizem que é prejudicial para um filho ter uma mãe cujo trabalho é se expor e viajar continuamente, esquecendo-se de que Guy Ritchie é um famoso diretor de cinema. Poucos mencionaram a possibilidade de que um adolescente rebelde tenha escolhido estar com seu pai para estar menos controlado, ou que Madonna possa se desenvolver como artista, embora como tal projete uma imagem excêntrica, e ao mesmo tempo ser uma boa mãe dentro de casa. Madonna decidiu não desistir e continuar brigando por Rocco através de sua arte, lidando com a dor sem ficar longe dos holofotes.

O diretor Guy Ritchie chega ao tribunal de Londres, na última quinta-feira
O diretor Guy Ritchie chega ao tribunal de Londres, na última quinta-feiraCarl Court (Getty Images)