Seleccione Edição
Login

Séries de TV chinesas não poderão ter personagens homossexuais

Guia sobre o conteúdo televisivo também proíbe cenas de sexo fora do casamento

Cena de 'Addiction, uma popular série chinesa sobre quatro jovens gays.
Cena de 'Addiction, uma popular série chinesa sobre quatro jovens gays.

Um novo guia sobre o conteúdo das séries de TV da China proíbe personagens homossexuais e cenas de relações extraconjugais, encontros amorosos de só uma noite ou amor entre adolescentes.

Os regulamentos, publicados em 31 de dezembro, mas divulgadas nos meios de comunicação chineses esta semana, foram elaborados pela Administração de Imprensa, Rádio, Cinema e Televisão, o órgão responsável pela censura da mídia, em um momento de crescente limitação à liberdade de expressão na China.

Muitos outros tipos de conteúdo, como argumentos que falem de superstições, reencarnações e bruxaria, ou que revelem as estratégias da polícia para resolver casos, também são vetadas pela regulamentação.

Estes e outros aspectos, como imagens de adolescentes fumando, bebendo ou brigando, “exageram o lado escuro da sociedade” e devem ser evitados a partir de agora, segundo o documento, que já recebeu muitas críticas de grupos homossexuais no país.

O guia dos censores se tornou público pouco dias depois que Addiction, uma popular série chinesa transmitida pela Internet sobre a vida de quatro jovens gays, tenha sido retirada das redes após ter conseguido milhões de espectadores.

A China está avançando na aceitação da homossexualidade, que até 2001 era considerada oficialmente uma “doença mental”, mas as autoridades ainda estão tentando que este grupo tenha escassa ou nula presença pública.

MAIS INFORMAÇÕES