Apple

O significado do ‘i’ de iPhone, iPad, iMac e do resto dos produtos Apple

A resposta está em um vídeo de Steve Jobs, de 1998, que pode ser assistido no YouTube

O fundador de Apple, Steve Jobs, na apresentação do iPad em 2010.
O fundador de Apple, Steve Jobs, na apresentação do iPad em 2010.AFP

Mais informações

O escritor Walter Isaacson conta na biografia de Steve Jobs – e os que trabalharam com o gênio confirmam – que o fundador da Apple não deixava escapar um mínimo detalhe. Ele tinha uma obsessão pela perfeição que se traduzia não só no design e nas funções técnicas de seus produtos, mas também na escolha de seus nomes: iMac, iPod, iPhone, iPad, iTunes... Todos eles já fazem parte do nosso vocabulário cotidiano, mas, qual é o seu significado? Por que se repete esse mesmo padrão com um i minúsculo no começo de cada palavra?

Essa é uma pergunta frequente em fóruns de discussão na internet, como o de Quora, que parece ter encontrado a resposta em uma das apresentações marca da casa feitas por Steve Jobs, em 1998. O evento da própria companhia, para apresentar o primeiro modelo de iMac, pode ser visto, mesmo que em baixa qualidade, neste vídeo no YouTube. E nele se encontra a explicação sobre a letra i: “iMac vem da união entre a emoção da internet e a simplicidade do Macintosh”, afirmava seu criador.

“Nosso foco é a necessidade de uso número um que os consumidores dizem querer em seu computador: poder se conectar à internet de forma simples e rápida. Esse é o objetivo desse produto”, explica Jobs durante a apresentação.

Internet: era a esse elemento que Jobs queria que os consumidores associassem seu computador. Mas não era só isso. O iMac, assim como aparece nos slides mostrados por ele durante o evento, também estava baseado em outros quatro conceitos que começam com a letra i: “indivíduo, instruir, informar e inspirar”.

Desde esse primeiro iMac de 1998, quase todos os produtos lançados pela Apple mantiveram a letra i, uma característica particular de seus nomes, e também a conexão com a internet, como forma de identidade: o reprodutor de arquivos em mp3 iPod, o revolucionário smartphone iPhone, o tablet iPad...

Mas também existem exceções. A companhia abriu mão da letra i para lançar, nos últimos anos, seu relógio – que se chama Apple Watch, e não iWatch – e também sua proposta de televisão portátil, a Apple TV.

Mais informações