Seleccione Edição
Login

Celebridade do Instagram abandona rede social e revela sua fraude

Com mais de 712.000 seguidores, modelo Essena O'Neill afirma que essa “não é a vida real”

Essena O'Neill
Essena O'Neill em uma fotografia na rede social.

Em uma paisagem idílica, deitada sobre uma toalha e exibindo um abdômen perfeito. Assim aparece a modelo Essena O’Neill, de 18 anos, em uma de suas fotografias no Instagram, mas a realidade não é tão óbvia. Essa imagem é o resultado final de mais de cem tentativas com a mesma pose para conseguir que sua barriga aparecesse bem na foto. “Eu gostaria de ter comido bem nesse dia. Provavelmente gritei com minha irmã mais nova até conseguir uma foto da qual gostasse”. A jovem australiana confessa esta e outras verdades escondidas em suas fotos e já tomou uma decisão: abandonar a plataforma —onde tem 712.000 seguidores— porque, diz, “as redes sociais não são a vida real”.

Em 27 de outubro, O’Neill eliminou mais de 2.000 fotografias que tinha compartilhado com outros usuários do Instagram “que não serviram para outro propósito além da autopromoção” e criou um site para ajudar outros adolescentes e jovens a se livrar dos follows e likes, afirma a modelo. Em sua página Let’s be game changers (Vamos virar o jogo), a australiana compartilha vídeos e textos nos quais relata e confessa seus sentimentos e até escreveu sua declaração de princípios —veganismo, saúde mental, física e espiritual e preservação do planeta Terra, entre outros.

“Para ser realista, passei a maior parte da minha vida viciada nas redes sociais, na aprovação social, no status social e em minha aparência física. Era consumida por isso. Como podemos nos dar conta de nossos próprios talentos se não paramos de prestar atenção nos outros?”, escreveu O’Neill na última fotografia que postou no Instagram, há uma semana, e que diz: “Somos a geração da lavagem cerebral”. A modelo explica que não eliminou todas as fotografias que tinha, mas que renomeou algumas para confessar qual era o autêntico processo de preparação por trás de cada uma. Também pediu perdão por enganar, mas, disse, “não o fazia conscientemente, estava obcecada em agradar os outros”.

O’Neill conseguiu inclusive que várias marcas pagassem para que ela exibisse seus produtos. “Ganhava facilmente 1.300 euros [5.200 reais] por um post”, conta a jovem. Por uma fotografia —aparentemente natural— na qual aparece sorrindo, com um vestido marinheiro e tomando suco, a australiana ganhou 365 euros [1.460 reais]: “Naquela época, tinha 150.000 seguidores; com meio milhão soube que muitas marcas pagavam 1.800 euros [7.200 reais] por uma imagem. Esta fotografia não tem conteúdo. Tenham cuidado com o que as pessoas promovem e perguntem a si mesmos: ‘Qual é a intenção por trás da foto?’, diz O’Neill.

“Estava cheia de espinhas, tem muita maquiagem nesta fotografia. Estava sorrindo porque assim acreditava que ficaria bem na foto. A felicidade baseada na estética pode sufocar seu potencial na Terra”.

There is nothing zen about trying to look zen, taking a photo of you trying to be zen and proving your zen on Instagram.

Uma foto publicada por Social Média Is Not Real Life (@essenaoneill) o

“Não há nada zen em tentar parecer zen, tirar uma foto de si mesma tentando ser zen e mostrando-se zen no Instagram”.

The only thing that made me feel good that day was this photo. How deeply depressing. Having a toned body is not all we as human beings are capable of.

Uma foto publicada por Social Média Is Not Real Life (@essenaoneill) o

“A única coisa que me fez sentir bem nesse dia foi minha foto. Que deprimente. Ter um corpo tonificado não é tudo o que o ser humano é capaz de fazer.”

NOT REAL LIFE - paid $$$ to promote both the jeans and top. More info on how instagramer's make a lot of $$$ on www.letsbegamechangers.com

Uma foto publicada por Social Média Is Not Real Life (@essenaoneill) o

“Paga para promover os jeans e o top.”

“Por favor, deem um like nesta fotografia, me maquiei, cacheei os cabelos, coloquei um vestido justo e um colar grande e incômodo... Tirei mais de 50 fotos até conseguir uma que talvez vocês gostassem, depois demorei anos para editar este selfie com um monte de apps só para me sentir socialmente aceita por você”.

MAIS INFORMAÇÕES