Fotografia

Annie Leibovitz desaloja as mulheres sensuais do Calendário Pirelli

Fotógrafa aposta em retratos sóbrios em seu trabalho de estúdio

Serena Williams com Annie Leibovitz, em clique detrás das câmeras da Pirelli.
Serena Williams com Annie Leibovitz, em clique detrás das câmeras da Pirelli.Instagram

Desde 1964, o ano de sua criação, o Calendário Pirelli tem sido sinônimo de fotografias de mulheres sensuais tomadas em lugares exóticos. Até este ano. A famosa fotógrafa Annie Leibovitz foi a encarregada de fazer as imagens desta edição, que dará uma virada completa no calendário. Nem lingerie nem poses atrevidas nem praias paradisíacas. O Calendário de 2016 levará a suas páginas mulheres influentes que estão revolucionando o mundo de hoje em todos os campos. Como Yoko Ono, Patti Smith, a tenista Serena Williams, a escritora Fran Lebowitz e a atriz e humorista, recém-ganhadora do Emmy, Amy Schumer.

MAIS INFORMAÇÕES

Aparecerão também a blogueira Tavi Gevinson, a filantropa Agnes Gund, a empresária Mellody Hobson e a artista visual iraniana Shirin Neshat. Natalia Vodianova será a única modelo. A diretora de Selma – Uma Luta pela Igualdade, Ava DuVernay, a produtora de Star Wars, Kathleen Kennedy, e a atriz chinesa Yao Chen serão os outros rostos do cinema.

“Comecei a pensar sobre os papeis que as mulheres de hoje desempenham, mulheres que alcançaram algo. Queria fazer um grupo clássico de retratos. Pensei que as mulheres deveriam aparecer fortes, mas naturais, e decidi fazer isso como um exercício muito simples de estúdio”, disse Leibovitz em um comunicado divulgado com a publicação das primeiras imagens atrás das câmeras. “Este calendário é completamente diferente. É um ponto de partida. A ideia era não ter nenhuma pretensão nestas fotos e ser muito direta”.

Nas fotos publicadas, algumas de suas protagonistas, como Yoko Ono e Patti Smith, aparecem completamente vestidas e posando nos já clássicos fundos acinzentados de Annie Leibovitz. A fotógrafa assinou também o Calendário Pirelli de 2000, completamente oposto ao deste ano, no qual aparecem modelos como Laetitia Casta e bailarinas, como Jilue Worden, em perspectivas artísticas e completamente nuas.

Segundo conta Patti Smith na Vogue norte-americana, o novo calendário de Leibovitz “não é um protesto” contra os nus femininos, “mas uma celebração” da mulher. “Vi poucas fotografias e são impressionantes”, diz a cantora, vista em uma das fotos do making of assinando um livro com seu habitual estilo negro total e óculos de sol. “Não tenho nem ideia do que pensará o destinatário médio [do calendário], mas acho que deveriam apreciar um movimento corajoso. Veremos.”

Em seu meio século de vida, o Calendário Pirelli contou sempre com os melhores fotógrafos. Em 2014, para celebrar os seus 50 anos foram resgatadas as fotos feitas por Helmut Newton em 1986, e que depois disso nunca tinham sido vistas. No ano passado, Steve Meisel fotografou Gigi Hadid e a modelo de tamanho grande Candice Huffman como deusas do bondage. Richard Avedon, Bruce Weber, Mario Testino e Karl Lagerfeld foram outros fotógrafos famosos desse almanaque exclusivo e disponível somente para alguns afortunados

O resultado final da nova direção dada ao Calendário Pirelli poderá ser visto na estreia oficial em Londres, em 30 de novembro.