Futebol

FIFA terá novo presidente em 26 de fevereiro

Joseph Blatter é alvo de protesto ao anunciar a data do congresso extraordinário

Manifestante atira notas falsas de dólares em Blatter.atlas / reuters

Joseph Blatter senta-se diante dos meios de comunicação para explicar as resoluções acertadas na reunião do Comitê Executivo da FIFA, e o show começa. Um manifestante, o comediante britânico Simon Brodkin, entrou na sala com um maço de dinheiro falso e jogou as notas contra o presidente da FIFA, que renunciou ao cargo. "Onde está minha segurança?", perguntou Blatter, que não pôde evitar a chuva de dólares que foi registrada pelas câmeras. "Primeiro temos que limpar a sala. Isso não tem nada a ver com o futebol. Voltarei em alguns instantes", disse, para se esquivar da situação.

MAIS INFORMAÇÕES

O episódio tornou-se a metáfora da queda da associação de futebol, imersa em sucessivos escândalos de corrupção centrados na prisão de sete de seus dirigentes, no último 27 de maio, pelo FBI. Desde então, a reeleição de Blatter contra o príncipe jordaniano Ali Ben Hussein, a renúncia do dirigente suíço quatro dias depois, acuado diante de revelações nebulosas, a fuga de patrocinadores e a disputa política e econômica no âmbito mundial afetaram o organismo máximo do futebol.

"Estou muito feliz por estar aqui, porque mostra que estou vivo e que o tsunami que ocorreu depois de 27 de maio não me levou com ele. Mas, em 26 de fevereiro, a FIFA terá um novo presidente", anunciou Blatter, de 79 anos, no domingo em Zurique. "Quando deixar o cargo, vou me dedicar ao jornalismo de rádio", alfinetou. Depois de renunciar à reeleição, o suíço disse que a FIFA vai formar um grupo de trabalho de 11 pessoas para propor reformas destinadas a limpar a instituição com "controles de integridade" de seus membros. Dos sete dirigentes presos em Zurique em maio, seis permanecem detidos na Suíça à espera de extradição; outro dirigente, Jeff Web, foi entregue às autoridades norte-americanas.

Os candidatos para suceder Blatter incluem desde jogadores famosos, como Zico, até o presidente da UEFA, Michel Platini, e o ex-secretário geral da ONU, Kofi Annan. Em 26 de fevereiro, a FIFA colocará um ponto final a 17 anos da era Blatter.

Arquivado Em: